Gazeta de Amambaí


Segunda-Feira, 12 de Março de 2018 às 10:03

Destaque para a preservação responsável dos produtores rurais de MS

A pecuária sustentável foi o tema mais citado durante a abertura da Dinapec – Dinâmicas Agropecuárias realizada, na quarta-feira (07), em Campo Grande, que traz na 13ª edição boas práticas de baixo carbono para a pecuária.

O evento que reúne pesquisadores, técnicos e produtores rurais, é realizado pelo Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS e pela Embrapa Gado de Corte, e conta com a parceria do Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural.

Na abertura do evento, o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, destacou a importância da capacitação para o produtor rural e o trabalho desenvolvido no sistema sindical. “Precisamos acelerar e capacitar os trabalhadores rurais, fazendo com que cada dia a pecuária seja mais moderna e competitiva”.

João Martins falou da inauguração do Centro de Excelência em Bovinocultura do Corte, do SENAR, que será realizada nessa quarta-feira (07), às 19h, durante a Dinapec: “A mais recente conquista é a instalação do Centro para capacitar pessoas que devem trabalhar neste ramo. Este foi um trabalho de convencimento, de apresentar as prioridades para as lideranças políticas e esta é uma responsabilidade nossa”.

O presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito, reforçou o perfil sustentável do homem do campo sul-mato-grossense. “O papel do produtor rural é a preservação ornamentada e totalmente responsável. O estado carrega números claríssimos que demonstram a eficiência e o resultado das inovações propostas pela comunidade científica aplicadas pelo produtor nas propriedades. No Pantanal, por exemplo, 85% da vegetação nativa está preservada e 90% das propriedades pertencem a iniciativa privada”.

Em seu discurso, o Chefe-Geral Interino Embrapa Gado de Corte, Ronney Robson Mamede, falou da experiência de participar da 13ª edição da Dinapec. “Tudo foi preparado para que os participantes experimentem novas dinâmicas ao longo desses três dias. Aqui está o resultado de 12 anos de conhecimento e aprendizado, por meio das realizações anteriores, que envolve diretamente o produtor rural, técnicos e estudantes”.

Representando o governador de MS, Reinaldo Azambuja, o secretário da Semagro, Jaime Verruck, falou do alinhamento estratégico das instituições do estado. “As entidades são alinhadas estrategicamente, com foco no resultado, pensando na melhoria da produção e produtividade. O Mauricio é o nosso parceiro e a Famasul está sempre presente com o corpo técnico que possui, trazendo discussões que fundamentam ganhos aos produtores e consequentemente toda a população”, conclui.

Para o secretário de governo de Campo Grande, Antônio Lacerda, a região está inclinada para o agronegócio. “A Capital, seus arredores e todo o estado, tem grandes tem vocação para a produção, o agronegócio e só podemos visualizar o cenário graças as parcerias firmadas, e esta é mais uma delas. Precisamos dar o máximo de nós para que o desenvolvimento dê continuidade”.

O diretor-Executivo de Inovação e Tecnologia da Embrapa, Cleber Oliveira Soares, enfatizou a parceria entre a Famasul e o Senar na realização da Dinapec. “No início era um grupo muito pequeno, com poucas pessoas e, a cada ano, foi crescendo, acrescentando mais tecnologia, como plantio direto e, o mais recente, que é o tema desta edição da feira, o baixo carbono”, comenta.

Participaram da abertura o diretor-geral do SENAR Central, Daniel Carrara; o vice-presidente do Sistema Famasul, Nilton Pickler; o diretor tesoureiro do Sistema Famasul, Luis Alberto Moraes Novaes; a diretora secretária de Federação, Terezinha Candido; o superintendente do Senar/MS, Lucas Galvan; o superintendente da SFA, Celso de Souza Martins e o secretário de Gestão Estratégica, Eduardo Riedel e o reitor da UFMS, Marcelo Turine.

Estiveram presentes o superintendente técnico da CNA, Bruno Lucchi; o diretor técnico do Sistema Famasul, Renato Roscoe; o 3º diretor secretário do Sistema Famasul, André Bartocci; o presidente da Fundação MS, Luciano Muzzi; o presidente da Aprosoja/MS, Juliano Schmaedecke; o chefe geral da Embrapa Agropecuária Oeste, Guilherme Asmus; o presidente da OCB/MS, Celso Ramos Régis; o diretor-presidente da Iagro, Luciano Chichetta; o presidente da MNP, Rafael Gratão; o presidente da Novilho Precoce, Nedson Rodrigues Pereira e o vice-presidente regional da Famasul, Marco Garcia.

Representatividade Rural – Estiveram presentes os presidentes dos sindicatos rurais de: Água Clara, Moacir Reis; Aquidauana, Frederico Stella; Anastácio, Moezis José dos Santos; Bataguassu, Manoel Agripino; Batayporã, Altamir José Ramos da Fonseca; Camapuã, Saturnino Silvério; Corumbá, Luciano Aguilar; Ivinhema e Novo Horizonte do Sul, Edy Elaine Tarrafel; Jateí, José Pereira da Silva; Maracaju, Christiano Binz; Nova Andradina, Hemerson Israel dos Santos; Paranaíba, Nilo Alves Ferraz; Terenos, João Borges dos Santos.

Sobre a Dinapec – A Dinapec é uma vitrine de tecnologias, realizada pelo Sistema Famasul e pela Embrapa Gado de Corte, entre 07 e 09 de março, aberta a técnicos, produtores e acadêmicos, dispostos a conhecer as soluções tecnológicas desenvolvidas pela pesquisa agropecuária para os diversos sistemas de produção.

A realização da Dinâmica Agropecuária tem o apoio das seguintes instituições: Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (IAGRO), Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (SEDESC), Fundo para o Desenvolvimento das Culturas de Milho e Soja de MS (FUNDEMS).

Apoiam também a iniciativa a Fundação MS, Fundação Chapadão, Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária e Ambiental (Fundapam), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/MS), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Rede ILPF, Geneplus, Tramasul, Coimma, Companhia Nacional de Nutrição Animal (Connan), Sistema Brasileiro do Agronegócio, Agrobrasil TV e DBO. O patrocínio é da Associação para o Fomento à Pesquisa de Melhoramento de Forrageiras (Unipasto), do Banco do Brasil e do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com realização da Embrapa e Sistema Famasul.

Fonte: Famasul

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Rural

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.