09/01/2019 19:37

Estradas para escoar a safra preocupa produtores em Amambai

Em entrevista ao grupo A Gazeta o presidente Rodrigo Lorenzetti falou sobre essa preocupação e também sobre perspectiva para a safra e ações do SRA para 2019.

Is allowance instantly strangers applauded
O presidente do Sindicato Rural de Amambai, Rodrigo Lorenzetti. Condições de trafegabilidade é preocupação da classe produtora nesse período que começa a colheita da soja. (Foto e vídeo: Vilson Nascim

Vilson Nascimento

Com a colheita da safra, sobretudo de soja 2018/2019 que já teve início no município, a preocupação do Sindicato Rural e da classe produtora em Amambai está em relação as condições de trafegabilidade das estradas de terra para garantir um escoamento segundo da produção.

Em entrevista à reportagem do grupo A Gazeta na manhã dessa quarta-feira, 9 de janeiro, o presidente do Sindicato Rural de Amambai (SRA), Rodrigo Lorenzetti enumerou os pontos mais críticos apontados pelos produtores, principalmente nas rodovias estaduais, MS-289, que liga Amambai a Jutí e a MS-386, a chamada “Estrada Velha de Iguatemi”, que liga a MS-156 na região do “Bila” a MS-295, em Iguatemi.

Durante a entrevista o presidente do SRA também falou sobre as estradas rurais municipais, as perspectivas em relação a produtividade da soja na safra 2018/2019, sobre a Expobai e sobre as ações do Sindicato Rural de Amambai para o ano de 2019.

 Veja a entrevista com o presidente do Sindicato Rural de Amambai Rodrigo Lorenzetti

Resposta do Estado

Procurada pela reportagem do A Gazeta, a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos de Mato Grosso do Sul), órgão do Governo do Estado responsável pelas rodovias estaduais em MS, informou, por meio da Regional de Amambai, que está adotando medidas para garantir boas condições de trafegabilidade na MS-289 e na MS-386.

Fonte: A Gazeta News