20/11/2012 19:51

Ação conjunta prende em Paranhos, acusado de matar em Itaquiraí

Is allowance instantly strangers applauded
O acusado, Fagner Rodrigues Benjamim, de 23 anos, após a prisão na noite dessa terça-feira em Paranhos. Ele disse aos policiais que matou a ex-namorada para “lavar a própria honra”. (Fotos: A Gazetane

Vilson Nascimento

Uma ação conjunta envolvendo policiais civis e militares de Paranhos e da Polícia Nacional do Paraguai de Ypêjhú, cidade paraguaia que faz divisa com a cidade brasileira, realizaram a prisão, na noite dessa terça-feira, dia 20 de novembro, de Fagner Rodrigues Benjamim, 23 anos, acusado de matar a facadas a ex-namorada uma comerciária, também de 23 anos, na semana passada na cidade de Itaquiraí.

Josilene Chaparro Silva, que trabalhava na recepção de um hotel da cidade, foi encontrada morta com facadas pelo corpo, inclusive com um corte profundo na região do pescoço.

O trabalho de investigação do crime começou a ser desenvolvido pela Polícia Civil de Itaquiraí e acabou apontando Fagner como o principal suspeito.

As investigações também apontaram que logo após a descoberta do corpo de Josilene, o rapaz teria deixado a cidade e tomado rumo a região de Paranhos.

As polícias, civil e militar daquele município foram informadas e também passaram a atuar no caso.

A prisão

De acordo com a Polícia Militar de Paranhos, a prisão de Fagner Benjamim, que já estava com a prisão preventiva decretada pela Justiça de Itaquiraí em virtude do crime, aconteceu por volta das 19h30 dessa terça-feira na linha internacional que separa Brasil e Paraguai e contou com a participação de policiais dos dois países.

De acordo com a polícia, ao ser preso Fagner teria confessado a autoria do crime. Ele também teria relatado que matou a ex-namorada para “lavar a própria honra e moral”, já que, segundo ele, ao tentar reatar o relacionamento, Josilene Chaparro teria ferido sua honra e o humilhando e dizendo que ele era “corno”, pois ela já tinha outro homem.

Segundo a polícia, Fagner Rodrigues Benjamim, que, segundo ele, trabalhava em um frigorífico antes do crime, será levado para a cidade de Itaquiraí, onde permanecerá preso a disposição da Justiça local.

Fonte: A Gazeta News