01/10/2012 16:45

Cadeia de Mundo Novo está superlotada

Is allowance instantly strangers applauded
Foto: Ilustração

Jandaia Caetano


A cadeia pública de Mundo Novo contava até na manhã desta segunda-feira (1º), com 50 presos. E a divisão não era igualitária nas seis celas existentes na delegacia. Isto porque um preso, que recentemente invadiu residências em Mundo Novo com o intuito de abusar de crianças, está sendo mantido em separado para resguardo da sua integridade física. Segundo a delegacia, a sua transferência aconteceria em questão de horas, o que seria um ganho de uma cela nas dificuldades apresentadas. Outra cela vem sendo usada por cinco mulheres. Os outros 44 detentos estão divididos em 4 celas de 12 m². O número correto de detentos seria de quatro por cela (número de camas). Ou seja, quase três vezes mais, já que temos 11 presos por cela.


Delegado não comenta situação
O delegado Natanael Mathias não quis comentar as informações e dar qualquer tipo de declaração sobre a situação atual e também não autorizou a nossa reportagem de fotografar a superlotação. O problema carcerário é um problema crônico no país. Em 2007 a delegacia de Mundo Novo teve quase setenta presos. Hoje, outras medidas já estão sendo executadas pela justiça, como ações socioeducativas e apagamento de fianças. Estas ações causam críticas dos mais conservadores, que não querem tanta “facilidade” para os que cometem crimes e respondem seus delitos em liberdade, sendo, na opinião destes, um perigo grande para a sociedade. Por outro lado, há a corrente dos que veem o nosso sistema carcerário como falido e que não recupera ninguém. Não são poucos os que afirmam que o sistema carcerário brasileiro para “os marinheiros de primeira viagem”, serve apenas como escola do crime os colocando de volta na sociedade como muito mais perigoso do que antes.
 

Fonte: Assessoria