27/03/2007 07:26

Biffi e Delcídio tem mais R$ 3.6 mi em ações

 
A parceria entre Biffi e Delcídio têm garantido obras de relevante alcance social para a comunidade coxinense. São mais de R$ 3.6 milhões empenhados em recursos, dos quais R$ 2.2 milhões liberados, com as obras em andamento. Na sexta-feira, Delcídio e Biffi vistoriaram o canteiro de obras da Praça dos Pescador, às margens do Rio Taquari, próxima a Ponte Velha, orçada em R$ 300 mil, necessitando de uma complementação de R$ 165 mil para sua conclusão.

Os dois parlamentares também visitaram o Pé de Cedro de Zacarias Mourão, considerado patrimônio histórico do município. Ambos se comprometeram com o prefeito Kolh e os vereadores de trabalhar pela urbanização do local. Depois estiveram conhecendo a sala de informática da Escola Estadual Rosana do Amaral.

Na ocasião, a diretora da unidade Maria Leuda Oliveira Ferreira solicitou a viabilização de máquina de escrever em Braille para portadores de deficiência visual e a cobertura da quadra de esporte, sonho antigo acalentado pelos alunos, funcionários e professores.

Delcidio e Biffi visitaram no sábado pela manhã o Centro de Convivência do Idoso. No local está sendo construída uma piscina adaptada para pessoas da terceira idade, com piso anti-derrapante e galpão para atividades físicas, lúdicas e cultura. Os recursos da ordem R$ 100 mil são frutos da negociação envolvendo os dois parlamentares junto ao Ministério do Desenvolvimento Social.

Centro Universitário da UFMS

Outra estratégica visitada por Biffi e Delcídio foi a da sede própria do Centro Universitário de Coxim. Articulada pelos parlamentares e localizada na vila da Barra, está em fase de conclusão, com arquitetura moderna, paredes e pisos revestidos de azulejos. De acordo com Kolh a entrega deve acontecer ainda este semestre, restando apenas à conclusão dos serviços de jardinagem, adaptação elétrica e de rede informática. O prefeito na ocasião reivindicou recursos para o asfaltamento do acesso.

Além de carrear recursos para construção do Centro Universitário, Biffi conseguiu junto ao MEC (Ministério da Educação) o reconhecimento dos cursos de História, Letras e Sistema de Informação ministrados, o que beneficiará, inicialmente, cerca de 500 alunos.

Fonte: Assessoria