19/09/2007 02:33

PRF deve reforçar policiamento na área de fronteira

A pavimentação da Sul-Fronteira, rodovia que fica na fronteira com o Paraguai, já preocupa a PRF (Polícia Rodoviária Federal). Em visita há pouco a redação do Campo Grande News o superintendente da PRF em Mato Grosso do Sul, Valter Favaro, disse que para assegurar o policiamento na rodovia serão necessários pelo menos mais três postos.

Além dos postos, a nova infra-estrutura da região vai requerer mais efetivo. Segundo Favaro, serão precisos pelo menos mais 90 policiais e nove viaturas, três para cada posto. Essa estrutura irá garantir a fiscalização nos veículos e pedestres, e assim combater o tráfico de entorpecentes, contrabando e crimes fiscais comuns na faixa de fronteira.

A Sul-Fronteira vai ligar a região do distrito de Sanga Puitã, em Ponta Porã, ao município de Sete Quedas. A área a ser fiscalizada pela PRF deverá ser vistoriada nos próximos dias pelo superintendente Valter Favaro.

A vistoria deve acontecer próxima a data em que serão inauguradas duas reformas de postos da instituição. O de Terenos, na BR-262, e o de Jaraguari, na BR-163. Estes dois postos, assim como o de Caarapó e de Naviraí, foram ampliados e ganharam rampa de acesso e banheiro adaptado para portadores de necessidades especiais .

Também devem receber esta mesma estrutura os outros 18 postos da PRF. A instituição tem atualmente 22 pontos fixos de fiscalização espalhados nos 3.100 quilômetros de rodovias que cortam o Estado. São 418 policiais. Cada plantão conta com seis patrulheiros.

O número está longe do que Favaro considera ideal. Para ele seriam necessários pelo menos 1,2 mil policiais e mais nove postos. Um concurso público para contratação de mais policiais já está em andamento.

Fonte: A Gazeta News