29/09/2007 07:32

Fiems lança ação para fortalecer indústria na segunda

A Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul) lança na próxima segunda-feira, no auditório da Casa da Indústria, um plano de ações com previsão de atuação em três frentes: fortalecimento da atividade industrial no Estado, aumento da representatividade do setor e a integração das pessoas e dos recursos do sistema para o atendimento pleno das demandas e dos interesses da indústria de Mato Grosso do Sul, segundo, como foi divulgado pela entidade. Essas frentes vão se traduzir em uma marca que será lançada, chamada Indústria Ativa, que, segundo a Fiems, deve passar a identificar também os produtos da indústria de Mato Grosso do Sul.

“É o símbolo da união e do esforço concentrado que, a partir deste momento, passa a representar e congregar todas as ações, projetos e programas concebidos pelo Sistema Fiems e executados pelo Sesi, Senai, Iel e Ciems”, afirma o presidente da Fiems, Sérgio Longen.

Programas – Está previsto, de início, o lançamento de dois programas. O primeiro é o MS Faz, que segundo a Fiems será o resultado criterioso de estudos e levantamentos de diretores, conselheiros e técnicos que reúnirá, de um lado, o atendimento ao setor industrial e, de outro, a valorização do ser humano. A promessa é de ações diversificadas de tecnologia, lazer, pesquisa, responsabilidade social, estágio, capacitação, cultura, educação, saúde e cursos. Neste primeiro ano, até dezembro próximo, serão desenvolvidas, conforme a previsão, 71 ações e projetos em todas as regiões do Estado, com um investimento total de mais de R$ 23 milhões, beneficiando 250 mil pessoas e atendendo diretamente 1.200 empresas.

Ainda como parte da Indústria Ativa, será lançado o Programa Educação para uma Nova Indústria, em parceria com a CNI (Confederação Nacional das Indústrias), com atuação em todo o Brasil. O investimento estimado é de R$ 10,4 bilhões, para 9,1 milhões de matrículas em educação profissional e 7,1 milhões de matrículas em educação básica, entre 2007 e 2010. Serão mais 28 mil computadores, 510 novos laboratórios de ciências, 100 mil matrículas em Senai 24 horas e 120 mil matrículas em Senai Itinerante. Mato Grosso do Sul já está inserido neste Programa, conforme a Fiems informou.

Fonte: Campo Grandenews