27/09/2007 08:35

Está terminando a melhor época para visitar o Pantanal

O mês de outubro está chegando. É hora de aproveitar os últimos dias da seca no Pantanal, o melhor período para conhecer e registrar as belezas da fauna e da flora pantaneira. É quando os animais são mais facilmente avistados. Na seca, grande parte da fauna pantaneira fica ao alcance dos olhos dos turistas, como o tamanduá-bandeira, o gavião-belo, a curicaca-do-pescoço-amarelo, a garça, o tuiuiú, o cafezinho, o gavião-fumaça, a arara azul, o tucano e muitos, centenas, milhares de jacarés. E como se isso não bastasse, é no período da seca que o Ipê roxo, a árvore símbolo do Pantanal, floresce e proporciona um espetáculo de tirar o fôlego.

No Pantanal o ano se divide em quatro épocas: chuva (outubro a dezembro), cheia (janeiro a março), vazante (abril a junho) e seca (julho a setembro). O que faz do Pantanal uma região única são suas diferentes paisagens que podem mudar radicalmente ao se atravessar a margem de um rio. Campos, alagados e matas com influência da Floresta Amazônica, do Cerrado e da Caatinga formam uma mistura de ecossistemas que podem ser contemplados o ano todo. O equilíbrio depende das águas e do ciclo de cheias e secas da região.

Também nos meses em que a água toma conta da região é possível ver uma infinidade de exemplares da fauna local. Na cheia, ainda que alguns mamíferos se escondam por entre o mato, o visitante sempre pode contemplar e fotografar aves migratórias que chegam ao Pantanal sul-mato-grossense especificamente nessa época, como o tapicuru-de-cara-pelada, marreca-cabocla, marreca-irerê e ananaí, saídas do Pantanal Norte em busca de alimento.

Cores, ruídos, rastros, movimentos, enfim, tudo no Pantanal indica a presença de uma rica e bela fauna e flora. É a maior área alagável das Américas, com uma planície de aproximadamente 210 mil quilômetros quadrados. Apesar do nome, não se trata de um pântano, considerando que sua superfície não está constantemente alagada. Prova disso é a estação da seca que se aproxima.

Serviços: Partindo de Campo Grande, o melhor acesso rodoviário ao Pantanal é pela BR-262 (asfaltada). No caminho, a primeira cidade é Aquidauana, depois Miranda, Bodoquena e Corumbá. Acesso aéreo: vôo de segunda a sexta - feira, pela empresa aérea TAM no trecho Campo Grande-Corumbá.

A Agência Ar, em Campo Grande, tem pacotes para o Pantanal que incluem roteiros, passeios e diferentes opções de hospedagem em hotéis e pousadas para que o turista possa conhecer o cotidiano e a cultura pantaneira com todo conforto. Website: www.agenciaar.com.br. Tetefone: 67 – 3326 8066.
Atualizado em ( 27-Set-2007 )


Fonte: Campo Grandenews