29/09/2007 08:34

Uniderp anuncia na segunda mudanças na sua gestão

 A direção da Universidade para o Desenvolvimento do Estado e Região do Pantanal anunciará na segunda-feira (1º de outubro), em Campo Grande, as mudanças que passarão a vigorar na instituição a partir da próxima semana. Os fatos serão repassados à imprensa durante coletiva na sala de reuniões da reitoria. Na ocasião, deve ser anunciada a conclusão da venda da Uniderp para a Anhanguera Educacional, de São Paulo.

Nas últimas semanas, um grupo de auditores da instituição paulista realizou uma série de levantamentos sobre a instituição, a fim de avaliar a atual situação financeira e administrativa da Uniderp, bem como avaliar possíveis dificuldades existentes na instituição. A responsável pelo Cesup (Centro de Ensino Superior de Campo Grande, que concentra a administração da Uniderp), Terezinha Samways, não deverá continuar na função.

Também na segunda-feira poderá ser anunciada a troca de comando na instituição: a empresa que adquiriu a Uniderp já teria nomeado uma nova reitora, vinda também do Estado de São Paulo. As primeiras informações sobre a “venda” da Uniderp apontavam que Santos Filho continuaria o comando da instituição.

A Anhanguera Educacional Participações S/A foi responsável pela oferta de R$ 200 milhões pela Uniderp. A proposta foi apresentada ao conselho de acionistas da instituição paulista, onde já foi deliberada a realização da auditoria e conclusão das negociações. A negociação também inclui a Unaes (Centro Universitário de Campo Grande) e as Faculdades Integradas de Dourados, Ponta Porã e Rio Verde e o Instituto de Ensino Superior de Dourados, bem como as atividades de ensino à distância que a Uniderp mantém em 22 Estados. Juntas, Uniderp e Unaes possuem quase 38 mil alunos.

A UniAnhanguera surgiu em 2004, com a fusão do Centro Universitário Anhanguera, Faculdade de Valinhos, Politécnica de Jundiaí, Faculdade Comunitária de Campinas e Politécnica de Matão. A instituição também mantém cursos superiores na capital paulista e outras dez cidades do Estado vizinho, no Rio Grande do Sul e em Goiás.

Fonte: Campo Grandenews