21/09/2007 13:29

Coconho comemora suspensão de benefício a Zeca do PT

                O presidente da Câmara de Vereadores de Amambai, Osvaldo Machado Franco, o Coconho (PR) comemorou na tribuna da Câmara, durante a sessão ordinária da última segunda-feira, a determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) que acabou com a pensão vitalícia para o ex-governador  Zeca do PT. A pensão foi aprovada pela Assembléia Legislativa no ano passado, mas a OAB entrou com representação junto a Justiça contra a pensão.

                Coconho comemorou a vitória, mencionando as 1.212 pessoas que assinaram um abaixo-assinado de iniciativa do vereador Coconho contra a pensão. Na época a Câmara de Amambai aprovou manifesto contra a Assembléia Legislativa de MS pelo projeto que estava prestes a ser aprovado, o que acabou acontecendo posteriormente.

                Zeca do PT receberia mensalmente R$ 22.111,21 até o fim da sua vida, com extensão à viúva. “Zeca do PT apelou par tudo o que podia, mas felizmente a Justiça agiu em favor do povo”, disse Coconho, destacando o trabalho da OAB. “Foi uma conquista da população, um exemplo para o país”, comemorou.

                A pensão vitalícia foi derrubada pelo Supremo por 10 votos contra 1. Coconho espera que os outros ex-governadores que recebem o benefício: Marcelo Miranda, Pedro Pedrossian, Wilson Barbosa e a viúva de Ramez Tebet também tenham seus benéficos cancelados. “É um absurdo que o trabalhador comum tenham que se aposentar após 35 anos de contribuição,  e ex-governadores que serviram 4 anos já tenham uma aposentadoria desse patamar de 20 mil por mês. É preciso acabar com essa imoralidade”, disse Coconho.

Fonte: A Gazeta News