18.9 C
Amambai
quinta-feira, 20 de junho de 2024

Semana dos povos indígenas enaltece diversidade cultural em Amambai

Raquel Fernandes

No município de Amambai, abril é um mês aguardado com grande expectativa pelas comunidades indígenas. Este é o momento em que os guaranis e kaiowás celebram não apenas suas tradições ancestrais, mas também reafirmam sua identidade e resistência cultural.

A Semana dos Povos Indígenas, realizada de 14 a 21 de abril, nas escolas das aldeias de Amambai, é um reflexo desse compromisso em preservar e fortalecer as heranças culturais dessas comunidades. Em parceria com a prefeitura de Amambai, por meio da Secretaria de Assuntos Indígenas (SEIND), as escolas desenvolveram o Projeto “Celebrando os povos Guarani Kaiowá de Mato Grosso do Sul”, com o subtema “Difundindo histórias e conhecimentos, construindo territórios para o futuro”.

Conforme nos conta a coordenadora da Educação Indígena da Semed, Daiane Aquino Cáceres, as atividades planejadas foram diversas e abrangentes, indo desde a produção de textos e biografias até a montagem de grupos de teatro que enalteceram a história dos povos Guarani e Kaiowá. A exposição de fotos e vídeos, assim como a apresentação de instrumentos tradicionais sagrados, serviram como uma janela para a riqueza cultural desses povos.

As oficinas de grafismo indígena guarani kaiowá e as demonstrações de dança e canto tradicional foram oportunidades para os alunos e membros das comunidades se reconectarem com suas raízes. Além disso, a exposição de plantas medicinais e a confecção de mapas da aldeia reforçaram a importância do conhecimento tradicional na preservação da biodiversidade e na promoção da saúde.

A culinária também teve destaque, com a exposição de produtos da agricultura familiar indígena, incluindo mandioca, milho, amendoim e outras produções locais. O desfile com pintura corporal e trajes típicos foi um momento de celebração e orgulho, mostrando a beleza e a diversidade das culturas indígenas.

Durante o festival de música e o concurso de Miss e Mister Indígenas, abertos para toda a comunidade e população, YumiSamurio e Elvis Ortiz conquistaram os títulos de Miss e Mister 2024 da Aldeia Amambai. Janelei Gonçalves e UeslenAquivel foram escolhidos Miss e Mister da Aldeia Limão Verde 2024. Durante o evento, Yumi e Elvis expressaram seu orgulho em representar sua comunidade e compartilharam seus planos para promover a cultura e os valores indígenas dentro e fora da aldeia. Da mesma forma, Janelei e Ueslen destacaram a importância da preservação das tradições ancestrais e o papel dos jovens na continuidade desse legado cultural.

Durante o Miss e Mister Indígena da Aldeia Limão Verde, o diretor da Escola Estadual Guarani Kaiowá e membro do júri, Duadino Martines, enfatizou a importância desses eventos para destacar a riqueza cultural e a diversidade dos povos indígenas. “Nós nascemos com essa missão, que é levar a voz dos nossos antepassados. Estamos aqui mantendo firme a nossa cultura guarani kaiowá, nosso canto, nossa reza, nosso modo de ser, mantendo vivas nossas tradições.”

As atividades do mês culminaram em um intercâmbio cultural e esportivo, com a visita de delegações de outros municípios, como Antônio João, Coronel Sapucaia e Tacuru. Esse intercâmbio não apenas fortaleceu os laços entre as comunidades indígenas, mas também promoveu a troca de experiências e o reconhecimento mútuo das diversas culturas presentes em Mato Grosso do Sul.

De acordo com o Censo de 2022 do IBGE, Mato Grosso do Sul se destaca como o terceiro estado brasileiro com maior concentração de populações indígenas, contabilizando 116,4 mil pessoas, posicionando-se atrás apenas do Amazonas e da Bahia. No MS, a diversidade étnica se expressa por meio de oito etnias distintas: Guarani, Kaiowá, Terena, Kadwéu, Kinikinaw, Atikun, Ofaié e Guató.

No município de Amambai, encontram-se três aldeias indígenas pertencentes às etnias Guarani e Kaiowá: a aldeia Amambai (Guapoy), a aldeia Limão Verde e a aldeia Jaguary. Nessas comunidades, as tradições são preservadas e a língua materna é valorizada, contribuindo para o fortalecimento contínuo de suas culturas únicas.

Neste contexto, fica evidente que o mês de abril vai além de apenas uma data comemorativa. É um momento de reflexão, celebração e fortalecimento das identidades dos povos indígenas, não apenas em Amambai, mas em todo o Brasil. É um lembrete da importância de reconhecer, respeitar e valorizar as culturas que são parte fundamental da diversidade do nosso país.

Leia também

Edição Digital

Jornal A Gazeta – Edição de 20 de junho de 2024

Clique aqui para acessar a edição digital do Jornal...

Enquete