25.8 C
Amambai
sexta-feira, 1 de março de 2024

Coronel David concede Título de Cidadão Sul-mato-grossense ao ex-ministro de Infraestrutura do governo Bolsonaro

2023-10-20 14:29:55

Coronel David concede Título de Cidadão Sul-mato-grossense ao ex-ministro de Infraestrutura do governo Bolsonaro

O deputado estadual Coronel David (PL) indicou o governador de São Paulo, Tarcísio Gomes de Freitas, para receber o Título de Cidadão Sul-mato-grossense, aprovado esta semana pela Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul).  A honraria é concedida a personalidades ou autoridades que, de fato, contribuíram com relevantes serviços prestados direta ou indiretamente para o desenvolvimento e projeção do Mato Grosso do Sul. Conforme o regimento da Casa de Leis, não é necessário ter nascido ou morado no estado para receber a homenagem.

Tarcísio Gomes de Freitas nasceu no Rio de Janeiro, onde viveu até os dois anos de idade. Morou em  Brasília, São Paulo, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Amazonas.

Formou-se em ciências militares pela AMAN (Academia Militar das Agulhas Negras), em 1996, e em engenharia civil pelo IME (Instituto Militar de Engenharia), em 2002, tendo obtido a maior média histórica do curso na instituição. Também pelo IME, concluiu o mestrado em engenharia de transportes em 2008.

Esteve à frente do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), no governo de Dilma Rousseff; foi secretário de coordenação de projetos do PPI (Programa de Parcerias e Investimentos), no governo de Michel Temer e Ministro da Infraestrutura de Jair Bolsonaro.

“Ainda em 2021, quando era ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas autorizou obras no valor de R$ 160 milhões em rodovias nas regiões de Dourados, Rio Verde de Mato Grosso e Aquidauana. Quando veio ao estado para assinar ordens de serviços, participou da inauguração da reforma e ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto Internacional de Campo Grande, obra que na época custou R$ 40 milhões”, diz Coronel David ao explicar os motivos que o levaram a propor o título ao ex-ministro e atual governador de São Paulo.

Nessa época, em Mato Grosso do Sul, o ministro da Infraestrutura e o então governador Reinaldo Azambuja, trabalharam em conjunto pela implementação da Rota Bioceânica para enfim, concretizar a ligação rodoviária entre o Brasil, via Porto Murtinho, e o Chile. Investiram também na recuperação da Malha Oeste, linha ferroviária entre São Paulo e Mato Grosso do Sul e que passa por Três Lagoas, Campo Grande e Corumbá; além da modernização da infraestrutura aeroportuária de Bonito, Campo Grande, Coxim, Dourados e Três Lagoas.

Duas ordens de serviço foram assinadas pelo então ministro da Infraestrutura no valor de aproximadamente R$ 160 milhões, que reforçaram obras necessárias ao transporte rodoviário no Mato Grosso do Sul.

Dourados

A primeira delas, de R$ 41,4 milhões, foi destinada às obras da Travessia Urbana de Dourados, na BR-463, para melhorar o acesso ao aeroporto regional da cidade. O ministro ainda assinou a ordem de serviço para dar continuidade às obras da BR-463, que liga Dourados a Ponta Porã.

Aquidauana

Já a segunda garantiu na época a elaboração dos projetos básico e executivo de engenharia, bem como a execução das obras de implantação e pavimentação de 55,53 quilômetros do Lote 4 da BR-419, entre Aquidauana e a Ponte sobre o Rio Taboco, beneficiando também a cidade de Rio Verde de Mato Grosso. O investimento do Governo Federal foi de R$ 118,5 milhões.

Campo Grande

Uma das principais portas de entrada para o Pantanal, o Aeroporto Internacional de Campo Grande passou por obras de reformulação no valor de 40 milhões de reais e que foram inauguradas em 2021. Naquele ano, a sala de embarque do aeroporto foi ampliada em 178% e a capacidade de passageiros aumentou em 80%. O prédio que recebia até 2,5 milhões de passageiros por ano, hoje tem capacidade para receber cerca de 4,5 milhões de viajantes.

Deodápolis e Ivinhema

A BR-376 teve liberado um trecho de aproximadamente 10 quilômetros de pistas recuperadas entre os municípios de Deodápolis e Ivinhema, graças ao investimento federal de R$ 1,8 milhão que ajudou na logística de escoamento da produção agrícola de Mato Grosso do Sul para os estados de São Paulo e Paraná.

Considerando os três anos do ministério de Infraestrutura sob o comando de Tarcísio de Freitas, a pasta foi a quinta que mais pagou emendas de relator, com transparência e eficiência na execução do recurso destinado à infraestrutura de transportes do Brasil.

Em seu período como ministro, Tarcísio executou 99,43% do orçamento em 2019, 99,74% em 2020 e 99,97% em 2021, prova que a totalidade dos recursos designados para a infraestrutura foram direcionados e aplicados de forma eficiente.

“Tarcísio foi responsável por pavimentar e duplicar estradas de norte a sul do Brasil. Construiu pontes que libertaram as pessoas das balsas e conectaram regiões remotas do país. Esteve à frente da realização de 83 leilões que garantiram quase R$ 100 bilhões de investimentos e geraram cerca de 1,2 milhão de empregos diretos e indiretos. Mato Grosso do Sul e o Brasil devem muito ao ex-ministro Tarcísio de Freitas, que, com competência e gestão estratégica, enxergou a necessidade das pessoas, foi lá e fez “, conclui Coronel David.

Leia também

Edição Digital

Jornal A Gazeta – Edição de 01 de março de 2024

Clique aqui para acessar a edição digital do Jornal...

As Mais Lidas

Homem morre em acidente de moto próximo ao córrego Panduí em Amambai

Redação Nesta quarta-feira, dia 28, por volta das 13h50, um...

Durante ato MDB e PP debateram conjuntura política e eleições 2024 em Amambai

Vilson Nascimento Um ato político promovido pelo MDB (Movimento Democrático...

Casa do Trabalhador disponibiliza 41 oportunidades de emprego nesta segunda-feira em Amambai

Vilson Nascimento  A Casa do Trabalhador, órgão ligado a Fundação do Trabalho (Funtrab) do Governo...

Nota de falecimento de Sérgio Luiz Nogueira Neves, o popular Serginho

Comunicamos com pesar o falecimento na quarta-feira, dia 21...

Enquete