23.7 C
Amambai
sábado, 2 de março de 2024

'Se nada for feito, iremos pelo pior caminho possível', diz especialista sobre aumento de temperatura

2023-08-16 21:05:01

'Se nada for feito, iremos pelo pior caminho possível', diz especialista sobre aumento de temperatura

O mês de junho e julho foram os meses mais quente da história, na superfície do planeta e nos oceanos. Em diversos países, a onda de calor causa mortes, incêndios de grandes proporções e fechamento de pontos turísticos. Segundo cientistas climáticos, a atual fase do El Niño ainda não atingiu seu pico e deve ser ainda mais intensa em 2024.

Em uma conferência de imprensa, o secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou que a era do aquecimento global acabou, que agora estamos na era da "ebulição global". Essa declaração dividiu os cientistas, mas todos concordam que as temperaturas do planeta estão subindo a níveis alarmantes.

Estudiosos avaliam que a expressão foi usado somente para alertar sobre a situação em que nos encontramos. Para explicar esse assunto dois termos são muito utilizados: aquecimento global e efeito estufa, mas eles não são a mesma coisa.

Aquecimento global é o aumento da temperatura na superfície da Terra e nos oceanos, algo que pode acontecer de forma natural ou causado por ações humanas, mas se deve principalmente à grande quantidade de gases, principalmente dióxido de carbono (C02), que são jogados na atmosfera.

Já o efeito estufa corresponde à camada de gases que envolve o nosso planeta. Ele é um fenômeno natural e muito importante para a existência de vida, pois sem isso as temperaturas seriam muito baixas, inviabilizando a existência de inúmeros seres vivos, incluindo os humanos.Baseados nesses argumentos é que muitos pesquisadores alegam que certos efeitos do aquecimento são algo natural e que as atitudes tomadas pelo homem não afetaram em nada essa situação.

No entanto, de acordo com Marcely Sondermann, especialista em mudanças climáticas e meteorologista do Climatempo, desde a Revolução Industrial do século XVIII, ocorrida no Reino Unido, é comprovado que a emissão de gases do efeito estufa, devido ao crescimento do número de fábricas, transportes e queimadas, aumentou, provocando um agravamento desse fenômeno.

Marcely também deu dados de julho de 2023, que detém o recorde de mês mais quente da história.

“No dia 06 de julho de 2023, a temperatura média global diária atingiu os 17,08°C. Além disso, segundo a NOAA (Administração Oceânica e Atmosférica Nacional), a temperatura média mensal do mês de julho foi de 16,95°C, bem acima do recorde anterior de julho de 2019 (16,63°C)”.

"Muitas vezes, a média não altera tanto, porém, os extremos vão se tornando cada vez mais intensos", diz a cientista, que revela que ainda que essa polarização ocasiona mais eventos incontroláveis, como ondas de calor e ondas de frio, chuvas intensas, secas severas.

Quando questionada sobre o que pode acontecer com a humanidade caso nada seja feito para frear esse avanço climático, Marcely é direta: "Iremos em direção ao caminho do cenário mais pessimista, que está associado a um significativo aumento da temperatura

“É necessário reduzir as emissões dos gases do efeito estufa e sermos mais sustentáveis para evitar que tudo isso se agrave ainda mais. O incentivo às energias renováveis, como a solar e eólica, é um bom caminho a seguir nos próximos anos, por exemplo”, completou a meteorologista.

Por que os recordes de temperatura são batidos sempre no verão do hemisfério norte?

No Hemisfério Norte está concentrada a maior parte das massas de terra, como a América do Norte, Europa e Ásia. Já o Sul é, em sua maioria, composto de oceanos. Devido à capacidade térmica menor dos continentes em relação à água, é que extremos de temperatura na porção norte do planeta são mais comuns.

Ainda assim, 2023 foi um ano com temperaturas bem acima do que é comum para o verão da parte norte do planeta.

“Nos últimos meses, os EUA, por exemplo, têm registrado ondas de calor muito severas e baixíssima umidade relativa do ar, favorecendo a ocorrência de queimadas. Além disso, tanto nos EUA quanto em países da Europa, as temperaturas têm alcançado valores acima de 45°C por dias consecutivos, muito mais quente do que a população está acostumada para a época do ano", finaliza Marcely.

Leia também

Edição Digital

Jornal A Gazeta – Edição de 01 de março de 2024

Clique aqui para acessar a edição digital do Jornal...

As Mais Lidas

Homem morre em acidente de moto próximo ao córrego Panduí em Amambai

Redação Nesta quarta-feira, dia 28, por volta das 13h50, um...

Durante ato MDB e PP debateram conjuntura política e eleições 2024 em Amambai

Vilson Nascimento Um ato político promovido pelo MDB (Movimento Democrático...

Casa do Trabalhador disponibiliza 41 oportunidades de emprego nesta segunda-feira em Amambai

Vilson Nascimento  A Casa do Trabalhador, órgão ligado a Fundação do Trabalho (Funtrab) do Governo...

Nota de falecimento de Sérgio Luiz Nogueira Neves, o popular Serginho

Comunicamos com pesar o falecimento na quarta-feira, dia 21...

Enquete