14.8 C
Amambai
quarta-feira, 24 de julho de 2024

“Era uma vida em risco e se eu posso ajudar, vou fazer isso, seja quem for”, diz vigilante que ajudou salvar criança convulsionada no Hospital Unimed CG

2023-04-13 03:04:46

“Era uma vida em risco e se eu posso ajudar, vou fazer isso, seja quem for”, diz vigilante que ajudou salvar criança convulsionada no Hospital Unimed CG

Empatia, segundo o dicionário, é a capacidade de se identificar com outra pessoa, de sentir o que ela sente, de querer o que ela quer, de apreender do modo como ela aprende. Em resumo, é se colocar no lugar do outro. E, talvez, seja esse o sentimento que tomou conta de Jair Bastos, 51 anos, vigilante patrimonial no Hospital Unimed Campo Grande há pouco mais de três anos.  

Há poucos dias, enquanto trabalhava, no Pronto Atendimento Adulto da unidade hospitalar, percebeu uma movimentação e logo foi avisado por um homem que passava por ali que uma senhora tentava correr com seu bebê no colo pelo estacionamento. Desesperada, pedindo socorro e sem saber aonde ir, a mulher foi surpreendida por Jair, que sem pestanejar, pegou a criança e correu o mais rápido que pôde até o Pronto Atendimento Pediátrico, já pedindo acesso à ala vermelha. Assim que ali chegou, uma equipe, prontamente, prestou os primeiros socorros à criança que estava convulsionando.  

O caso, segundo foi informado, era crítico, e por isso, de imediato, o pequeno paciente recebeu atendimento de uma equipe de enfermeiros, técnicos em enfermagem e o médico plantonista, seguindo todo o protocolo para pacientes em classificação vermelha.  

Depois do susto, já mais aliviado por saber que a criança estava segura, Jair voltou para o seu posto de trabalho, e questionado pelos colegas sobre o ocorrido disse “eu vi de longe essa senhora em desespero, tentando correr com o bebê e dizendo que seu filho ia morrer, então nem pensei em nada, só corri em direção a ela e ajudei. Era uma vida em risco, e se eu posso ajudar eu vou fazer isso, seja criança ou adulto, eu vou fazer. Foi o que pude fazer naquela hora, o lado do ser humano, de se colocar no lugar da pessoa que precisa”. 

Apesar da humildade sobre a atitude que teve, sabemos que o tempo foi crucial para salvar a vida dessa criança. Além disso, situações como essa requerem calma, rapidez e precisão na hora de prestar os primeiros socorros a quem precisa.  

A gerente assistencial e de recursos próprios do Hospital Unimed CG, Claudenice Valente, destacou a postura do vigilante. “O Jair teve muita sensibilidade e uma reação assertiva diante de uma situação singular. Não tenho dúvidas de que apesar da circunstância de medo e fragilidade que essa mãe vivenciou, também foi uma experiência única diante da atitude dele”. 

“Acreditamos que esse tipo de postura, adotada pelo Jair, é essencial para mantermos um ambiente seguro e acolhedor para todos os colaboradores e beneficiários da Unimed Campo Grande”, falou o assistente de operações, Lucas de Oliveira.  

Tranquilo, Jair finaliza a conversa dizendo o que ficou dessa experiência. “O sentimento que fica é de gratidão de poder prestar um auxílio a uma criança quando ela precisou. Fiquei alegre depois de saber que o bebê ficou bem”.  

Meio século de história 

Já são cinco décadas de uma história escrita pelas mãos de médicos cooperados, colaboradores, clientes e pessoas que acreditam na Unimed Campo Grande. Esses 50 anos de existência, lutas e conquistas serão celebrados no dia 12 de maio, data em que é reforçada a trajetória do nascimento de um novo conceito em saúde para nosso estado.      

Inúmeros desafios foram enfrentados, mas diversas conquistas foram alcançadas para que hoje a cooperativa médica chegasse à posição de maior plano de saúde de Mato Grosso do Sul. Desde a sua criação, em 1973, os propósitos da Unimed CG continuam sendo a busca constante por cuidado, crescimento e inovação, a fim de proporcionar a melhor assistência à saúde aos seus beneficiários e ser um porto seguro aos médicos cooperados, para que exerçam sua profissão com autonomia e, assim, continuem dialogando de forma democrática os rumos da saúde. Isto é a base do nosso cooperativismo, focado fundamentalmente no ser humano.     

Leia também

Edição Digital

Jornal A Gazeta – Edição de 24 de julho de 2024

Clique aqui para acessar a edição digital do Jornal...

Enquete