Gazeta de Amambaí


Sexta-Feira, 27 de Julho de 2018 às 16:02

Apae/MS recebe equipamento para diagnóstico de fibrose cística

Aparelho foi distribuído para oito regiões do Brasil, especialmente para centros de excelência no tratamento da doença.

Equipamento doado pelo Grupo Brasileiro de Fibrose Cística  vai facilitar diagnóstico da doença. (Foto: Divulgação/Apae)Equipamento doado pelo Grupo Brasileiro de Fibrose Cística vai facilitar diagnóstico da doença. (Foto: Divulgação/Apae)
 

A Apae (Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais) de Mato Grosso do Sul recebeu, na manhã desta sexta-feira (27), em Campo Grande, a doação de um analisador de fibrose cística neonatal. O equipamento, estimado em R$ 95 mil, permite o diagnóstico rápido e eficiente da doença e será destinado ao SUS (Sistema Único de Saúde).

O aparelho, conhecido como Chlorochek, foi destinado ao laboratório do Iped (Instituto de Pesquisas, Ensino e Diagnósticos), localizado na sede da entidade. A doação foi feita por representantes do Grupo Brasileiro de Estudos de Fibrose Cística.

A fibrose é detectada, entre outros exames, pleo teste do pezinho, que precisa de uma confirmação diagnóstica feita a partir da dosagem de sais no suor - o teste do suor.

"Os aparelhos antigos utilizavam métodos artesanais, mas este é moderno e elimina o fator do erro humano e da manipulação”, explicou o secretário do grupo, Antônio Fernando Ribeiro, também professor de pediatria da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

O aparelho foi doado ao grupo pela Fundação Americana de Fibrose Cística, que gerencia os estudos da patologia naquele País. Foram ao todo oito equipamentos distribuídos para todo o Brasil, especialmente aos centros que possuem excelência de infraestrutura para a realização do exame.

A doação do aparelho de alta resolução vai permitir a continuidade dos serviços prestados pela entidade em Mato Grosso do Sul. “A nova metodologia do Teste do Suor é bastante moderna e faz com que evitemos a repetição dos exames”, afirma a coordenadora geral do IPED/Apae, Josaine Palmieri.

Equipe da Apae/MS recebe aparelho moderno para diagnostico de fibrose cística. (Foto: Divulgação/Apae)Equipe da Apae/MS recebe aparelho moderno para diagnostico de fibrose cística. (Foto: Divulgação/Apae)

A fibrose cística é uma doença rara, mais comum na raça caucasiana. Trata-se de uma alteração genética localizada no braço longo do cromossomo 7.

Entre as apresentações clínicas estão infecções pulmonares, disfunções nos aparelhos gastrointestinal e geniturinário. A patologia atinge as células que produzem muco, suor e sucos digestivos, tornando os fluidos espessos. Os sintomas incluem tosse e fezes gordurosas.

Desde 2002, a Apae desenvolve, junto com Governo do Estado e secretarias municipais, o “Programa Estadual de Proteção a Gestante”, oferecendo o teste do pezinho. A iniciativa contempla, atualmente, 88,32% dos nascidos vivos, com diagnóstico precoce, acompanhamento e tratamento das doenças.

Fonte: Campo Grandenews

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Saúde

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.