Gazeta de Amambaí


Domingo, 21 de Janeiro de 2018 às 21:25

Macaco é encontrado morto em fazenda próximo a Maracaju

Autoridades afirmam que a população não precisa entrar em pânico.

O corpo de um macaco-prego foi encontrado na tarde de ontem (20) em uma fazenda localizada a 50 quilômetros de Maracaju, próximo ao Rio Brilhante. A vigilância sanitária esteve no local para coletar material de análise do animal e encaminhou as amostras para o Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública), em Campo Grande. O resultado deve sair em, no máximo, sete dias.

A morte do animal infectado pela doença após ser picado por mosquitos Haemagogus e Sabethes é o primeiro sinal de que o vírus da febre amarela pode estar circulando na região. Se confirmada neste caso suspeito em Mato Grosso do Sul os especialistas poderão incluir o Estado na lista de risco do Ministério da Saúde. O macaco foi encontrado a cerca de 340 quilômetros da divisa com São Paulo, onde há maior número de registros da doença.

O prefeito de Maracaju, Maurílio Ferreira Azambuja, informou que todas as providências estão sendo tomadas. "Não existe tamanha preocupação para o caso. Nós fazemos a vacinação permanentemente no município. Não tem motivo nenhum para alarde".

A partir de amanhã (22) Maurílio tomará a ação imediata de vacinar as famílias da zona rural que moram nas fazendas ao redor do local onde o macaco foi encontrado. O secretário estadual de Saúde, Carlos Coimbra, informou que já está em contato permanente com o prefeito.

"Falei com o Maurílio e os exames ainda não estão prontos para comprovar a doença. A gente têm informação de que o Estado não tem nenhum caso confirmado desde 2015, quando um turista de fora foi identificado com o vírus aqui", disse o secretário.

Segundo ele não precisa ter pânico. "Os nossos estoques em todos os municípios estão abastecidos. Além desse abastecimento tem mais de 80 mil doses em estoque no Estado. Temos vacina sobrando. Vale ressaltar que todo mundo que já tomou uma dose da vacina contra a febre amarela na vida não precisa fazer uma nova vacinação", alertou.

Pessoas idosas, mulheres grávidas e lactantes devem receber orientação médica antes de se vacinar. Mesmo com todas as orientações para tranquilizar a população, nesta semana os postos de saúde foram invadidos por filas de pessoas querendo se imunizar contra a doença.

SECRETARIA DE SAÚDE

Coincidentemente na última sexta-feira (19) a Secretaria de Estado de Saúde (SES/MS) publicou uma Nota Técnica com as recomendações e orientações sobre a Febre Amarela para os 79 municípios do Estado.

A nota traz as medidas atualizadas em relação à situação epidemiológica da doença em Mato Grosso do Sul juntamente com as orientações laboratoriais e também de imunização.

Mesmo sem nenhum caso confirmado de febre amarela este ano, a Secretaria de Estado de Saúde está reforçando a recomendação para todos aqueles que não tomaram a vacina, que procurem uma unidade de saúde para se imunizar.

Mato Grosso do Sul conta atualmente com 80 mil doses disponíveis, não sendo necessária a implantação da vacinação fracionada, ao contrário do que acontece em Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Além disso, todos os municípios se encontram abastecidos com a vacina, sendo recomendada para quem for viajar para locais com incidência do vírus. 

Fonte: Correio do Estado

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Saúde

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.