Gazeta de Amambaí


Quarta-Feira, 06 de Fevereiro de 2019 às 09:02

Vírus da extinção da banana é eliminado por edição genética

Eu acho que eles estão discutindo agora se a legislação é necessária"

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Internacional de Agricultura Tropical (IITA), no Quênia, usou recentemente o método de edição de genoma conhecido como CRISPR para atacar e destruir o DNA viral dentro do genoma de uma variedade de banana chamada Gonja Manjaya. De acordo com o portal chilebio.cl, esse vírus é associado com uma possibilidade de extinção da fruta.

Segundo informações divulgadas pela pesquisadora Leena Tripathi, uma das principais responsáveis pelo feito, a nova técnica de edição do genoma tem sido usada para destruir o vírus que se esconde em muitas das bananas que crescem na África. Mas o status legal das plantas editadas pelo genoma nos países da África Ocidental, onde Gonja Manjaya é cultivada, permanece incerto. "Eu acho que eles estão discutindo agora, se a legislação é necessária", diz Tripathi.

Nesse cenário, outras equipes estão tentando usá-lo para fazer a banana Cavendish, a variedade amarela mais vendida em supermercados em todo o mundo, resistente a uma doença que ameaça impossibilitar a comercialização desta variedade em um futuro próximo. Em lugares como a África Ocidental, onde a banana é um alimento básico, a maioria das frutas agora tem o vírus escondido dentro delas e, quando estas plantas são estressadas pelo calor ou pela seca, o vírus surge da dormência e causa surtos que podem destruir as plantações, não tendo nada que os agricultores possam fazer.

Uma equipe australiana já modificou geneticamente a banana Cavendish para torná-la resistente, adicionando um gene de uma banana silvestre. Porém, por causa da oposição aos alimentos transgênicos em todo o mundo, essa variedade não pode ser cultivada comercialmente.  

Fonte: Agrolink

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Rural

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.