Gazeta de Amambaí


Segunda-Feira, 30 de Julho de 2018 às 15:54

MS tem a 3ª maior proporção de produtores rurais mestres e doutores

Diferença de apenas 0,20 pontos percentuais em relação a São Paulo, que ocupa a segunda posição

Mato Grosso do Sul tem a terceira maior proporção de produtores rurais com faculdade, mestrado e doutorado do país. É o que apontam os dados preliminares do Censo Agropecuário, divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) na semana passada.

O levantamento da escolaridade aponta que 17,6% dos donos de fazendas no estado fizeram faculdade, diferença de apenas 0,20 pontos percentuais em relação a São Paulo, que ocupa a segunda posição com 17,96%. A liderança ficou com o Distrito Federal, onde 19,94% dos produtores têm diploma.


A ordem no ranking das maiores proporções de produtores mestres e doutores é a mesma: Mato Grosso do Sul em terceiro com 0,66%, São Paulo em segundo com 0,86% e Brasília na frente com 1,62%.

Em números absolutos, Minas Gerais tem maior quantidade de graduados chefiando propriedades rurais, são 48.988 ao todo. Porém, esse número representa somente 8,06%. Esse estado também lidera a lista de produtores mestres e/ou doutores, com 2.878 ao todo, que correspondem a 0,47%.

Mato Grosso do Sul tem 70.010 proprietários rurais, dos quais 12.484 têm diploma, sétimo lugar no país, e 468 com mestrado e/ou doutorado, ocupando a nona posição nacional.

Apesar do alto índice de especialização acadêmica, a maioria dos produtores no estado (17.156) têm somente o primário, enquanto 5.330 nunca frequentaram uma escola, o que correspondem respectivamente a 24,26% e 7,54%.

Outros 12.156 donos de fazendas (17,19) têm o ensino médio e 1.665 (2,35%) fizeram algum curso técnico depois de terminar o terceiro ano.

Arte: Thiago Mendes

Fonte: Campo Grandenews

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Rural

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.