Gazeta de Amambaí


Quarta-Feira, 11 de Abril de 2018 às 09:01

Brasil já comprou 20 mil toneladas de milho paraguaio em 2018

Existe maior demanda em 2018 e está prevista maior ainda em 2019

O mercado brasileiro já absorveu 79% das exportações paraguaias de milho apenas nos dois primeiros meses deste ano de 2018, de acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica. O número representa o equivalente a 20,5 mil toneladas, aponta reporte assinado pelo analista Luiz Fernando Pacheco.

Deste total acumulado no ano, mais da metade (53%), ou 10,9 mil toneladas foram através da aduana de Puerto Índio/Santa Helena. Outras 5,5 e 4,1 mil toneladas, ou 27% e 20%, respectivamente, saíram pelas aduanas de Salto del Guairá e Ciudad del Este.

Nesta segunda-feira (09.04) o preço estava a US$ 190 CIF Oeste do Paraná, US$ 195 no Extremo Oeste de Santa Catarina e US$ 200 no Oeste de Santa Catarina. Nos últimos 15 dias o preço no Paraná é menor do que o preço doméstico dentro do Paraguai. Esse valor está hoje entre US$ 170/175/tonelada, o que equivaleria a US$ 200/t no Oeste do Paraná, ou seja, o mercado paranaense está menos competitivo em 10 dólares/ton do que o mercado doméstico de milho paraguaio.

“A principal razão é que existe maior demanda em 2018 e está prevista maior ainda em 2019 que todos os anos anteriores, mas a área deverá se manter e, além de não aumentar, os rendimentos esse ano poderão ser menores que ano passado”, aponta o analista Luiz Fernando Pacheco.

De acordo com a AgRural, “especialmente no oeste do Paraná” as condições climáticas requerem atenção neste ano quanto ao desenvolvimento da segunda safra de milho: “Por lá a janela ideal de plantio é final de fevereiro, mas uma boa parte foi plantada em março. Então tem uma parcela que fica suscetível a geadas. Além disso, as chuvas têm de se estenderem até maio, junho, para garantir o desenvolvimento das lavouras.” 

Fonte: Agrolink

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Rural

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.