Gazeta de Amambaí


Quinta-Feira, 05 de Abril de 2018 às 12:01

Pesquisa mostra que pecuária não é poluidora

Emissão de gás metano pode ser nove vezes menor através de manejo adequado

Uma pesquisa divulgada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) indicou que, no período chuvoso, onde bovinos costumam ser alimentados por rações de boa qualidade, a emissão de gás metano no meio ambiente é cerca de nove vezes menor do que no período seco, onde as pastagens são escassas. O resultado contrapõe pesquisas estrangeiras que apontavam a pecuária brasileira como poluidora ambiental.

Os resultados foram obtidos na região dos Cocais Maranhenses e fazem parte da tese de doutorado de Marcílio Nilton Lopes da Frota, sendo apresentada no Programa de Doutorado Integrado em Zootecnia, na Universidade Federal do Ceará (UFC). Os dados obtidos por Frota indicam que a emissão de metano é relacionada a alimentação do animal, quanto menos fibroso e mais digestível for o alimento consumido, menos metano será produzido.

O especialista também afirma que a quantidade de emissão de gases está ligada diretamente ao próprio sistema de produção. Segundo ele, sistemas silvipastoris, que apresentam pastos com maior valor nutritivo ao longo do ano ou mesmo a adoção do Sistema Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) com capim na fase ideal para consumo, pode quase anular essa emissão.

“Foi emitido, em determinadas épocas do ano, 20% menos metano do que os organismos internacionais estão apontando. Temos que buscar resultados próprios nacionais para discutir no Brasil e no exterior e, assim, evitar que divulguem informações negativas sobre a contribuição da pecuária brasileira para a emissão de metano”, afirma.

Quanto a escolha de um sistema com ou sem árvores, Frota afirma que os dois são igualmente positivos e não apresentaram diferenças no que se refere a emissão de gases pelos bovinos durante a pesquisa. O desmatamento total de uma área com instalação de pastagem também não indicou ganhos de produtividade e se igualou a um sistema silvipastoril contendo 67 árvores de babaçu por hectare. 

Fonte: Agrolink

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Rural

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.