Gazeta de Amambaí


Quinta-Feira, 04 de Janeiro de 2018 às 14:02

Adoção a biotecnologia chega a ¾ da safra no Brasil

Investimento deve ser maior na safra atual

De acordo com um novo relatório do Departamento da Agricultura dos Estados Unidos (USDA) sobre o uso de biotecnologia, a adoção referente à safra de grãos de verão (soja, milho e algodão) durante a temporada 2017/2018 é de 81% da superfície plantada no país. O aumento registrado nos últimos anos é principalmente explicado, segundo o USDA, pelos créditos subsidiados a agricultores brasileiros, apesar das taxas de juros terem aumentado no ano passado.

No relatório do USDA sobre o setor, o órgão norte-americano também destaca que há uma série de outros produtos geneticamente modificados aguardando aprovação no Brasil como mamão, batata, arroz, cana de açúcar e cítricos. À exceção da cana de açúcar, todos os outros produtos não devem ter aprovação em um prazo menor de cinco anos.

Por outro lado, o órgão registra que já existem 68 eventos geneticamente modificados aprovados para cultivo comercial no Brasil, sendo 39 para milho, 15 para algodão, 11 para soja, um para feijão de sequeiro, um para eucalipto e, mais recentemente, um para cana de açúcar. A área total de cultivos geneticamente modificados no país é estimada em 45 milhões de hectares na safra anterior, sendo que 65% dessa área é destinada para variedade com resistência a herbicidas, 19% é para resistência a inseticidas e 16% em outros.

No caso dos cultivos, a soja lidera com 29 milhões de hectares plantados com transgenia, seguido do milho com 13 milhões de hectares e algodão com 600 mil hectares plantados no Brasil na safra passada.

Fonte: Agrolink

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Rural

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.