Gazeta de Amambaí


Terça-Feira, 02 de Maio de 2017 às 12:01

Senar/MS oferecerá nova ferramenta de controle financeiro na atividade pecuária

A ferramenta é do Programa Mais Inovação, uma das vertentes da metodologia de ATeG que tem como objetivo de aperfeiçoar o desempenho produtivo

O programa Mais Inovação, uma das linhas de atuação da ATeG – Assistência Técnica e Gerencial do Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, reformulou as diretrizes de atendimento com objetivo de intensificar o foco na gestão produtiva e econômica da propriedade rural. Para isso, a equipe técnica, que atende 159 produtores em 29 municípios de Mato Grosso do Sul, participou de uma reunião técnica para conhecer as ferramentas que integrarão o gerenciamento econômico e produtivo, resultando em um melhor desempenho da análise econômica das propriedades participantes.

As mudanças apresentadas compõem o projeto Campo Futuro, idealizado pela CNA – Confederação da Agricultura e pecuária do Brasil e o Senar Brasil, em parceria com universidades, centros de pesquisas e federações de agricultura e pecuária, com foco no gerenciamento de riscos de preços, custos e produção. O produtor aprende a calcular o custo da sua produção da sua propriedade e a utilizar ferramentas e estratégias mais eficazes no processo de comercialização e gerenciamento de riscos.

Segundo o instrutor responsável por apresentar o método, o engenheiro agrônomo, Rui Gessi, no encontro foram levantados os aspectos mais importantes do projeto e como podem colaborar com a assistência técnica oferecida pelo Senar/MS. “Procuramos demonstrar para a equipe técnica quais as melhores alternativas de utilização, de modo a obter eficiência no desempenho das atividades gerenciais. Por exemplo, a metodologia da planilha do Campo Futuro possibilita maior efetividade na coleta de dados, composição dos custos de produção e formulação dos indicadores de desempenho na atividade rural”, detalha.

Próximas etapas – A coordenadora do programa Mais Inovação, Vanusa Borges, destaca que o próximo passo é capacitar técnicos de campo e produtores rurais participantes do ATeG, além de mobilizar novas turmas no Estado. “Estão confirmadas 17 turmas, totalizando 170 participantes que utilizarão os procedimentos do Campo Futuro para calcular os custos de produção, bem como as ferramentas de gestão de risco e indicadores de desempenho da atividade rural”, detalha.

Gessi reforça que a metodologia aplicada a partir de agora contém indicadores econômicos e dados sistemáticos compatíveis com o atendimento oferecido pela equipe do Senar/MS. “O produtor rural capacitado bem como o técnico que o acompanha, terão a oportunidade de construírem juntos as planilhas, com os dados relevantes a serem coletados na propriedade rural para produção de relatórios gerenciais sobre o desempenho da atividade produtiva, gerando inclusive maior afinidade, melhorando sua comunicação, participação e envolvimento direto nos objetivos e resultados do programa”, acrescenta.

O superintendente do Senar/MS, Rogério Beretta, pontua que com a reformulação do projeto, o produtor poderá controlar junto com o técnico de campo todas as etapas da gestão, otimizando a rentabilidade e os lucros com a atividade rural. “A metodologia de ATeG oferece em todas vertentes de atuação, treinamento e acompanhamento gerencial. Com a implantação do Campo Futuro, as propriedades conquistarão mais autonomia para administrar e controlar suas receitas, alcançando assim, melhor rentabilidade e produtividade”.

 

 

 

Serviço – os interessados em participar podem realizar a pré-inscrição no site: http://senarms.org.br/senar-ms/pre-inscricao-assistencia-tecnica-e-gerencial/

Fonte: Famasul

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Rural

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.