Gazeta de Amambaí


Terça-Feira, 24 de Julho de 2018 às 16:38

Patrícia cobrou melhorias no atendimento do Banco do Brasil em Iguatemi

Clique na Imagem para ampliá-la

Prefeita Patrícia e secretária Dra. Ivoni com o superintendente do Banco do Brasil Gláucio Zanetin Fernandes durante audiência em Campo Grande na sede do da instituição (Fotos: Ascom)

A prefeita de Iguatemi Patrícia Nelli Margatto esteve em Campo Grande na superintendência do Banco do Brasil em Mato Grosso do Sul nesta semana para tratar de assuntos relacionados a suspensão e redução dos atendimentos reclamados pela população do município. Na ocasião ela foi recebida pelo superintendente da instituição Gláucio Zanetin Fernandes, onde pautaram nas reclamações apresentadas pela prefeita.

Entre as demandas apresentadas por Doutora Patrícia, está o atendimento restrito prestado pelo Banco do Brasil em Iguatemi, que mantém apenas um posto de atendimento, apesar do compromisso anteriormente assumido pela instituição em transformar o posto atual em Agência Convencional.

Os serviços prestados pelo correspondente bancário do Banco do Brasil, a Agência Brasileira de Correios e Telégrafos (CORREIOS), se encontram suspensos, sem previsão de restabelecimento, dificultando ainda mais as operações dos usuários e comerciantes locais, trazendo sérios prejuízos ao desenvolvimento do município.

Outro fator reclamado pela prefeita é o fato do município contar com apenas um caixa eletrônico, limitado a saques, transferências e outras operações comuns, não realizando, por exemplo, a emissão de cheques e depósitos e ainda o seu funcionamento que não é permanente, já que o terminal é instalado dentro de um estabelecimento comercial e, portanto, acessado apenas no horário do expediente comercial.

Segundo a prefeita, a situação fica ainda mais grave, visto que a agência convencional mais próxima que disponibiliza todos os serviços bancários está localizada a mais de 60 km de distância do município de Iguatemi.

“Sabemos que a superintendência anterior e a atual, através de seus dirigentes não mediram esforços para que a agência convencional fosse instalada em nosso município. É fato que este objetivo não foi alcançado até o momento, e lá se vão mais de cinco anos de negociações e reiterados pedidos por todos os segmentos desta cidade, ainda que tenhamos mantido o subsídio custeado pelo município com a locação do prédio onde funciona o atual Posto de Atendimento” destacou a prefeita Doutora Patrícia.

Por outro lado, o município de Iguatemi conta com centenas de propriedades rurais, cinco assentamentos agrários, todos os servidores públicos do Estado que possuem suas contas-salários nesta instituição, especialmente os professores de três escolas estaduais, além de outros segmentos, sendo que a inexistência de uma Agência ou a insuficiência dos serviços prestados pelo correspondente bancário Correios, dificultam o desenvolvimento do município.

Abaixo-assinado – De iniciativa popular, vários representantes da sociedade civil organizada, de poderes públicos e entidades iguatemiense, iniciaram nos últimos dias, um “Abaixo-assinado”, reivindicando o imediato restabelecimento dos serviços pelo correspondente e a continuidade e efetivação da instalação da referida Agência no município.

Fonte: Anailton Batista – Ascom

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Região

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.