Gazeta de Amambaí


Sexta-Feira, 04 de Maio de 2018 às 17:21

Passeio da PM de Mundo Novo arrecadou mil e duzentos quilos de alimentos

Clique na Imagem para ampliá-la

Fotos: Assessoria

Como forma de homenagem ao trabalhador e ao mesmo tempo, realizar um evento filantrópico, objetivando auxiliar as entidades que servem refeição a pessoas carentes em Mundo Novo, o Terceiro Pelotão da Polícia Militar daquele MUnicipio realizou na manhã do dia primeiro de maio, sua Terceira Edição do Passeio Ciclístico “Pedalando Pela Vida”.

Com o apoio de vários segmentos da sociedade civil organizada, do Poder Público Municipal e empresários de Mundo Novo, de Guaira-PR e da cidade paraguaia de Salto del Guairá, o Passeio arrecadou quase mil e duzentos quilos de alimentos e  reuniu quase 700 participantes, que em cerca de 20 minutos percorreram os quatro quilômetros urbanos do percurso.

Todos os participantes concorreram a diversos prêmios, entre os quais bicicletas, eletrodomésticos, celulares, cobertores, tênis de marca famosa, acessórios para ciclistas, vale compras e até vale-gás. Ao todo foram distribuídos 163 brindes.

Os participantes mais idosos (homem e mulher) receberam brindes sem sorteio. O menino e a menina mais jovem também foram agraciados.  O dono da bicicleta mais exótica e também da mais enfeitada, bem como o participante que vier do local mais distante foram premiados, bem como todos os participantes com mais de 60 anos de idade, as mulheres grávidas e pares de gêmeos também foram premiados. Um senhor de 92 anos de idade e uma senhora de 75 foram os mais idosos. Um garoto de quatro anos e uma garotinha de três anos ganharam um tablete cada um, por serem os mais jovens a pedalarem.

Todos os alimentos arrecadados foram entregues a Foca, Apae, Patrulha Mirim,  Asilo São Francisco de Assis (asilo) e Cari-Casa da Sopa. Estas entidades servem refeição a pessoas atendidas por elas.

Dois dos brindes (uma bicicleta e um celular), foram repassados a Associação Mundonovense dos Portadores de Deficiência Física (AMPDF) para que façam uma rifa, visando arrecadar fundos para ajudar na manutenção de sua sede.

Pessoas de várias cidades do extremo sul, do Paraná e do Paraguai participaram desse que foi o maior evento filantrópico da região, que teve a participação especial de um grupo de danças tradicionais indígenas da Aldeia Porto Lindo de Japorã.

 

Fonte: Assessoria

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Região

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.