Gazeta de Amambaí


Sábado, 06 de Janeiro de 2018 às 23:02

Fechado com Bolsonaro, David falará com o PSD antes de definir filiação

Suplente de deputado estadual, Coronel David abriu tratativas com outros partidos diante das dificuldades em negociação do líder político com o PEN

Ainda filiado ao PSC, o suplente de deputado estadual Coronel David aguarda conversas com o prefeito Marquinhos Trad (PSD) antes de definir seu destino partidário. Ele confirma, porém, que independentemente da filiação partidária, ele vai apoiar a candidatura presidencial de Jair Bolsonaro (PSL-RJ), a quem tem informado a evolução das negociações sobre seu futuro político.

Na noite de sexta-feira, Bolsonaro informou em nota que ingressou no PSL, depois de meses de tratativas para se filiar ao PEN –que esbarraram em questões sobre a indicação de dirigentes. Neste sábado (6), o suplente de deputado esteve reunido com dirigentes do PSL no Estado, avaliando a possibilidade de também migrar para o partido.

Ao Campo Grande News, David afirmou que as dificuldades na negociação entre Bolsonaro e PEN o levaram a avaliar convites de vários partidos, diante da necessidade de encaminhar uma eventual pré-candidatura proporcional (a deputado federal ou estadual) nas eleiçõesdeste ano.

“O último com quem falei foi o PSD. Recebi convite do presidente nacional, Gilberto Kassab, e disse que a única condição que eu impunha era, mesmo no partido dele, continuar apoiando o Bolsonaro para presidente. O Kassab não impôs obstáculo”, explicou David. “Depois falei com o Marquinhos. A conversa estava bastante adiantada. Mas houve essa mudança repentina do Bolsonaro para o PSL”, emendou o suplente.

O Coronel David disse ter comunicado a direção estadual do PSL que, antes de definir sua filiação, retomará conversas com Marquinhos –que está de férias e deve retornar a Campo Grande no dia 17. “Seria deselegante ele saber pela imprensa que eu já optei por outro partido”, destacou, reforçando ter gostado da conversa e do posicionamento do PSL. “Eles querem fazer uma nova política, tem novos conceitos. Na verdade, é o que a sociedade espera”.

David afirma que filiação de Bolsonaro a novo partido vai impulsionar projeto para 2018. (Foto: Divulgação)David afirma que filiação de Bolsonaro a novo partido vai impulsionar projeto para 2018. (Foto: Divulgação)

Reforço – Para David, a confirmação de um destino partidário ajudará no fortalecimento do projeto de Bolsonaro de disputar a presidência. “Muitas pessoas que vêm hoje acompanhando o desenrolar da trajetória do Bolsonaro, torcendo por ele, mostrando apoio, com certeza vão procurar o partido. Eu mesmo já recebi várias ligações e pedidos de filiação ao outro partido”, destacou, reiterando que o próprio PSL já admite o aumento da procura por filiações.

“Essas novas filiações vão criar um novo ânimo, pois têm abrangência em setores da sociedade. Até orque eleitores estão em todas as classes sociais. Vamos abranger grande parte do pensamento da sociedade”, emendou.

Social-liberal – Sobre o novo partido de Bolsonaro, David afirma que há convergência entre as agendas do PSL e do pré-candidato. “O Bolsonaro defende, como eu vinha defendendo no PSC, a tese do Estado mínimo, o que vai ao encontro da agenda dos liberais. Quanto menos participação estatal, mais atividade do setor produtivo, da atividade privada. O Estado tem de encolher e começar a pensar mais na sociedade”, explica.

“Hoje, mesmo com tantos encargos na estrutura estatal, falta dinheiro para investimentos. Defendemos que o Estado reduza de tamanho e sobre dinheiro para áreas prioritárias”, emendou o Coronel David, reforçando que o PSL também deve abraçar questões apresentadas por Bolsonaro em seu projeto de governo.

Fonte: Campo Grandenews

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Política

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.