Gazeta de Amambaí

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player


Segunda-Feira, 29 de Novembro de 2010 às 08:48

Polícia investiga execução e mutilação de ‘Peter Quevedo’

Clique na Imagem para ampliá-la

‘Peter Quevedo’ (foto)

A Polícia Nacional de Paraguai está investigando a autoria da execução e decapitação do piloto civil paraguaio Pedro Paulo Quevedo Medina, o ‘Peter’ Quevedo, ocorrido sexta-feira (26) em Pedro Juan Caballero, que faz divisa com a cidade brasileira de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul. A vítima teve a cabeça e os braços separados do corpo.

Segundo a polícia, ‘Peter’ Quevedo era apontado com um dos mandantes do atentado contra o senador liberal paraguaio Robert Acevedo, em 26 de abril deste ano. O senador foi baleado e seu motorista e um segurança, que pertencia à Polícia Nacional, morreram no ataque.

Próprio Acevedo denunciou ‘Peter’ em entrevista à imprensa, quando revelou que após aquele atentado, “já não tenho vida”. O senador disse que depois da prisão do ‘chefe’ de Pedro Paulo, o traficante Antônio Caballero, vulgo ‘Capilo’, Quevedo havia se aliado a outros grandes traficantes brasileiros.

Além de ser acusado de envolvimento com o narcotráfico, por supostamente pertencer ao PCC (Primeiro Comando da Capital), organização criminosa que domina presídios no Brasil, ‘Peter’ teria entrado em guerra com o Comando Vermelho (CV), que tem como líder maior o traficante Fernandinho Beira-Mar.

Crime – O corpo de ‘Peter’ Quevedo foi encontrado na carroceria de uma camioneta Toyota Hilux numa estrada vicinal que demanda ao Potrero Sul, a cinco quilômetros de Ponta Porã. Ele teve a cabeça e os dois braços separados do corpo. Os membros estavam dentro de um saco, também na carroceria do carro.

A polícia encontrou documentos pertencentes a Pedro Paulo dentro do carro. A morte do suposto traficante ocorreu exatamente sete meses após o atentado contra o senador Robert Acevedo, do Partido Liberal, praticado a três quadras da casa do senador, em pleno centro de Pedro Juan Caballero.

O senador foi entrevistado pela rádio Ñandutí AM a respeito da localização do cadáver. O parlamentar confirmou que ‘Peter’ Quevedo foi um dos autores morais da emboscada da qual foi vítima, perpetrada por homens fortemente armados, em abril deste ano. Acevedo disse que Pedro Paulo Quevedo era afilhado de um primo seu.

“Estou seguro de que ele foi um dos mandantes”, disse o senador. Afirmou que os fatos violentos entre narcotraficantes continuam no Departamento (Estado) de Amambay. Lembrou que recentemente queimaram uma pessoa em Pedro Juan Caballero, depois de “cortar seu corpo em pedacinhos”.

“Há uma guerra entre eles. Sei que não vai parar”, apontou. Os investigadores acreditam que ‘Peter’ Quevedo realmente estava ligado ao PCC. O senador Acevedo disse que embora fosse piloto independente, estava em contato com poderosos narcotraficantes. “Sempre buscam alianças”, afirmou Acevedo.

A vida de Acevedo mudou drasticamente depois do atentado. Ele passou a ser protegido permanentemente por policiais. “Não tenho vida, não posso sair muito e muito menos minha família”, afirmou. Após o atentado ele recebeu inclusive a visita do Presidente Lugo, do vice-presidente Federico Franco e das principais autoridades do governo. Com informações do ABC.


 

Fonte: conesulnews

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Polícia

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.