Gazeta de Amambaí


Terça-Feira, 17 de Julho de 2018 às 19:00

Preso por ameaça passa a morar embaixo de carreta em Amambai

Homem de 36 anos havia comprado espada na China para “decapitar infiéis” em Amambai a mando de Deus, diz polícia.

Clique na Imagem para ampliá-la

Depois de solto em Dourados, André Luiz (foto abaixo), disse ter vindo a pé para Amambai para continuar sua missão. Abaixo foto da espada comprada na China, segundo teria relatado ele à polícia, para “decapitar infiéis”. (Fotos: Vilson Nascimento)

Vilson Nascimento

Um homem preso em maio do ano passado (2017) em Amambai por ameaça, foi solto dias atrás de uma prisão na cidade de Dourados para onde havia sido removido, voltou para a cidade e passou a residir embaixo de uma carreta apreendida, estacionada ao lado do Fórum, em Amambai.

Segundo reportagem da edição impressa do jornal A Gazeta na época da prisão, André Luiz Fróis Gomes teria sido preso, segundo a Polícia Civil, após ter revelado ter comprado uma espada para supostamente “decapitar infiéis”, em Amambai.

De acordo com a polícia o caso veio à tona quando André Luiz, que havia comprado a espada na China via internet, teria passado a desacatar e a ameaçar os funcionários dos Correios em Amambai, revoltado pela cobrança do imposto de importação da espada, pouco mais de R$ 300,00.

Segundo a Polícia Civil, depois de preso, André Luiz, que já tem diversas passagens por delitos como desacato, ameaça e danos, teria revelado que havia comprado a espada, que tinha mais de um metro de lâmina, a mando de Deus e a arma seria usada para sua proteção e supostamente decapitar pessoas que Deus considerasse infiéis, fossem elas adultas ou até mesmo crianças, teria relatado o acusado  ao citando a passagem bíblica de Abraão, onde Deus teria mandado que ele sacrificasse o próprio filho.

Outro caso

Em outra passagem pela Delegacia em Amambai no decorrer do mês de abril de 2017, após, segundo a polícia, ter proferido ameaças e pichar a edificação de uma maçonaria na cidade, segundo ele também agindo a mando de Deus, André Luiz que não se separava de uma Bíblia, teria relatado que em 1.985 teve um “chip” implantado no cérebro por membros da comunidade maçônica e desse implante, teriam sido extraídas de sua cabeça uma série de tecnologias que hoje estão presentes no dia a dia da população, entre elas o Iphone, o videocassete e equipamentos eletrônicos mais avançados, por exemplo.

Deus me enviou, diz ele

Entrevistado pela reportagem do grupo A Gazeta, após ser preso no ano passado, o homem relatou que era músico no estado de Minas Gerais, de onde é originário.

Segundo ele quando se preparava para uma apresentação começou ouvir vozes que seriam de demônios dizendo que o levariam, ou seja, o matariam.

Nesse instante outra voz, que segundo ele seria de Deus, mas os demônios chamavam de “homem de branco”, teria chegado, repreendido as entidades do mal e o livrado.

Segundo André Luiz a partir daí ele teria recebido uma missão de Deus para vir a Amambai, que segundo ele é um local escolhido por Deus para uma grande ação, porém não explicou qual ação seria.

À reportagem ele disse ainda que veio a pé de Minas Gerais para morar em Amambai e executar essa grande ação determinada pelo criador do Universo.

O homem que em praticamente todas suas conotações cita passagens da Bíblica, disse também que as igrejas e religiões fazem uma interpretação equivocada do que está exposto no livro sagrado, porém a ele foi revelado o verdadeiro propósito das escrituras.

Após mais a problemática envolvendo a espada, André Luiz, que apesar de se expressar de maneira correta e demostrar ser atualizado em conhecimentos gerais, porém também demostra claramente sofrer de algum distúrbio mental, a polícia o classificou como uma ameaça para a segurança da sociedade e a Justiça decidiu em mantê-lo detido.

Segundo teria relatado André Luiz a pessoas que tiveram contato com ele, após ser solto em Dourados, ele teria relatado que veio a pé para Amambai para cumprir sua missão determinada por Deus.

Segundo informou a Polícia Civil na época da detenção, em 2017, contatada a família de André Luiz em Minas Gerais se recusava em manter contado com ele.

Reportagem exclusiva do A Gazetanews. Proibido a reprodução total ou parcial sem que sejam citadas as fontes.

Fonte: A Gazeta News

Veja mais fotos:

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Polícia

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.