Gazeta de Amambaí


Segunda-Feira, 04 de Junho de 2018 às 16:22

PMA, Projeto Florestinha e parceiros realizarão Educação Ambiental no mês do ambiente para 5.000 alunos

Apesar da greve dos caminhoneiros que preventivamente provocou o cancelamento dos trabalhos de Educação Ambiental do Projeto Florestinha que ocorreriam entre os dias 4 a 8 em Naviraí e de algumas escolas da Capital, no mês do Meio Ambiente (junho), em razão do dia 5 de junho, que é o dia Internacional do Meio Ambiente, a Polícia Militar Ambiental, com o Projeto Florestinha e parceiros, como MS-GAS, Instituto Mirim, SEMADUR. FUNDTUR, Prefeitura Municipal de Sete Quedas e Prefeitura Municipal de Ribas do Rio Pardo realizarão diversos trabalhos de Educação Ambiental na Semana do Meio Ambiente e durante todo o mês na Capital e no Interior.

CAPITAL

(Projeto Florestinha) – À partir das 8h00, entre os dais 5 e 7, Policiais e as crianças e adolescentes das duas Unidades de Projeto Florestinha da Capital desenvolverão trabalhos de Educação Ambiental para 470 participantes do Instituto Mirim, nos períodos matutino e vespertino, nas dependências do Instituto.

Durante a semana, os adolescentes do Instituto Mirim também recebem a comunidade para trabalhos educacionais, especialmente sobre resíduos e sobre os desperdícios de alimentos, bem como para tratar das questões ambientais, juntamente com o Projeto Florestinha.

INTERIOR

MUNICÍPIO DE RIBAS DO RIO PARDO (LIMPEZA DO RIO PARDO) – No dia 9 de junho (SÁBADO) – Policiais Militares Ambientais de Campo Grande, a Prefeitura Municipal, pescadores profissionais e amadores, bem como os ribeirinhos e a comunidade, com expectativa de participação de 12 embarcações realizarão a limpeza do rio Pardo. As atividades partem do balneário Mantena, à proximidade da Usina Hidrelétrica Mimoso. É o 12º ano consecutivo que a limpeza do rio é realizada.

Limpeza do rio Pardo

DISTRITO DE ÁGUAS DO MIRANDA, EM BONITO – Neste mês, no dia 17, ainda haverá atendimentos a escola e à comunidade do Distrito de Águas do Miranda, em parceria com Fundação Estadual de Turismo (FUNTUR), com perspectiva de atendimentos de 500 alunos e pessoas.

DISTRITO DE PIRAPUTANGA, EM AQUIDAUANA – no dia 19, serão atendidas a escola e à comunidade do Distrito de Piraputanga, também em parceria com Fundação Estadual de Turismo (FUNTUR), com perspectiva de atendimentos de 500 alunos e pessoas.

MUNICÍPIO DE SETE QUEDAS – Durante uma semana, no final do mês de junho, serão atendidos em Educação Ambiental pelo Projeto Florestinha da Capital, aproximadamente 3.500 alunos de escolas urbanas e rurais do município de Sete Quedas. Além disso, haverá um dia de campo com plantio de mudas em recuperação de uma área degradada no município.

PROJETO FLORESTINHA – EDUCAÇÃO AMBIENTAL CONTINUADA

Os trabalhos de Educação Ambiental da PMA são permanentes e não somente nas semanas comemorativas. Na Capital e Interior são atendidos em média 15.00 alunos por ano. Em 2016 foram atendidos 21.705 alunos e, no ano passado, foram atendidos 40.715 alunos de escolas da Capital e Interior.

Os trabalhos de Educação Ambiental são desenvolvidos no formato de oficinas temáticas. São elas:

  1. Reciclagem de papel, com palestra sobre os problemas relacionados aos resíduos sólidos.
  2. Visitação ao museu de animais e peixes taxidermizados e materiais utilizados em crimes ambientais(empalhados), com palestra sobre fauna, pesca, atropelamentos de animais silvestres, etc.
  3. Apresentação do teatro de fantoches, com peças sobre as questões ambientais, como: desmatamentos, incêndios florestais e resíduos sólidos, etc.
  4. Ciclo da Água, com palestras sobre o ciclo, uso sustentável, poluição e escassez dos recursos hídricos.
  5. Casa da Energia –Trata-se de uma maquete de uma residência com todos os locais de consumo de energia (lâmpadas, chuveiros, ar condicionado, geladeira, micro-ondas etc.). Com esta oficina é realizada a discussão e informação sobre os tipos de energia e a importância ambiental de se economizar este recurso.
  6. Plantio de mudas nativas, com palestra sobre flora (Desmatamento, erosão de solos, controle de poluição, assoreamento), preservação, conservação e uso racional dos recursos hídricos.

 

Fonte: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIE

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Polícia

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.