Gazeta de Amambaí


Quinta-Feira, 31 de Maio de 2018 às 19:11

Polícia Civil apreende gasolina clandestina em Iguatemi

Dois homens foram presos em flagrante sob acusação de praticar o comércio ilegal, diz polícia.

Clique na Imagem para ampliá-la

A gasolina apreendido pela Polícia Civil em Iguatemi. Combustível tinha origem brasileira, segundo a polícia. (Foto: Polícia Civil)

Vilson Nascimento

Uma operação desencadeada pela Polícia Civil local acarretou na apreensão, na noite dessa quarta-feira, dia 30 de maio, de 290 litros de gasolina e na prisão em flagrante de dois homens por armazenamento e venda irregular de combustível, em Iguatemi.

A equipe de investigação chegou até a atividade clandestina após receber uma denúncia que uma pessoa estaria vendendo combustível de forma irregular em uma residência da cidade em Iguatemi.

Após campana no local os policiais flagraram quando uma caminhonete conduzida por um homem morador no distrito de Jacaraí, em Japorã e transportando dois tambores de 200 litros na carroceria, adentrou no quintal da residência e deixou o local momentos depois.

De acordo com a Polícia Civil, assim que deixou o local o motorista foi abordado pelos investigadores, que em averiguação, encontraram 220 litros de gasolina, segundo a polícia, sendo transportada de forma irregular.

Diante das evidencias que o local estaria servindo para venda irregular de combustível, os policiais passaram a realizar vistoria na residência encontraram mais 70 litros de gasolina armazenada de forma irregular.

Segundo a Polícia Civil, quando os policiais ainda trabalhavam no local do suposto ponto de venda irregular de combustível, uma pessoa residente na cidade, em Iguatemi, chegou ao local à procura de gasolina para comprar, fator que, segundo o delegado que comanda as investigações do caso, Dr. Thiago de Lucena e Silva, materializou ainda mais as evidências já levantadas pelos investigadores.

Depois de presos, o dono da residência onde supostamente funcionava o ponto de venda irregular de combustível e o condutor da caminhonete flagrado com os 220 litros de gasolina foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Iguatemi, onde foram autuados em flagrante com base na Lei 8.176/91 que trata sobre crime contra a ordem econômica e em seu artigo primeiro diz “adquirir, distribuir e revender derivados de petróleo, gás natural e suas frações recuperáveis, álcool etílico, hidratado carburante e demais combustíveis líquidos carburantes, em desacordo com as normas estabelecidas na forma da lei”.

A pena para esse tipo de crime, segundo a própria lei, varia de 1 a 5 anos de detenção.

Único caso

Esse foi o primeiro e único caso de flagrante por armazenagem e suspeita de venda irregular de combustível registrado na região desde que começou o desabastecimento de gasolina e álcool em virtude da greve dos caminhoneiros que teve duração de uma semana e meia e gerou desabastecimento em postos de todo o país.

Fonte: A Gazeta News

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Polícia

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.