Gazeta de Amambaí


Segunda-Feira, 02 de Abril de 2018 às 21:23

Mulher de 47 anos é morta a facadas em Sete Quedas

Vítima, que seria vendedora de roupas autônoma, chegou a ser socorrida, mas morreu ao dar entrada no hospital, segundo a polícia.

Clique na Imagem para ampliá-la

A autônoma Sônia Aquino, de 47 anos. Ela foi assassinada a facadas no final da tarde dessa segunda-feira em Sete Quedas. Mais cedo um manifesto havia pedido o fim da violência contra a mulher na cidade da fronteira. (Fotos: Heverton Almada e Divulgação)

Vilson Nascimento

A Polícia Civil vai instaurar procedimento para desvendar o assassinato de uma mulher de 47 anos ocorrido no final da tarde dessa segunda-feira, 2 de abril, em, Sete Quedas.

De acordo com a ocorrência policial, Sônia Aquino da Silva, que segundo as informações trabalhava como vendedora autônoma de roupas foi ferida com pelo menos seis facadas, três na altura do peito e as demais nos braços.

Segundo relatou a Polícia Militar na ocorrência, uma testemunha arrolada, uma mulher de 30 anos, teria relatado que Sônia teria chegado até o portão de sua residência, situada no Jardim El Paraíso, já ferida e pedindo por socorro.

Ao sair e se deparar com a vítima naquelas condições, a testemunha teria acionado a Polícia Militar, que se deslocou para o local e por sua vez, acionou a equipe de atendimento a emergência do Hospital Municipal de Sete Quedas.

Segundo a PM quando a guarnição e a equipe de resgate chegaram ao local se depararam com Sônia Aquino já agonizando. Ela foi socorrida para a unidade de saúde, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Segundo caso

Sônia Aquino é a segunda mulher assassinada em um período de 24 horas em Sete Quedas.

No final da tarde desse domingo, 1 de abril, a comerciária e estudante do curso  técnico de enfermagem Elaine Ferreira da Silva, de 28 anos, foi assassinada com um tiro na cabeça pelo ex-marido que logo em seguida se suicidou, também com um tiro na cabeça.

O crime provocou reação da sociedade local e na tarde dessa segunda-feira, poucas horas antes do assassinato de Sônia, profissionais de saúde, membros da sociedade, colegas de Elaine no curso técnico e familiares de mulheres vítimas de violência promoveram uma manifestação vestidos de preto em forma de luto e de posse de cartazes, pedindo o fim da violência contra a mulher em Sete Quedas.

No caso do assassinato de Sônia Aquino a Polícia Civil trabalha no caso e informou a reportagem do A Gazetanews que já existe suspeita em relação a autoria.

Matéria atualizada às 21h53 para acréscimo de informações.

Fonte: A Gazeta News

Veja mais fotos:

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Polícia

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.