Gazeta de Amambaí


Sexta-Feira, 05 de Janeiro de 2018 às 15:33

Professor indígena é assassinado e agente de saúde esfaqueada em Caarapó

Clique na Imagem para ampliá-la

O professor Flavio Vilhalva Freitas. Foto: Divulgação

O professor indígena Flavio Vilhalva Freitas (36) veio a óbito após ser esfaqueado na madrugada desta sexta-feira (5), na aldeia Te’ Ýikue, em Caarapó. No mesmo local a agente de saúde Elida Paulo também foi esfaqueada e encaminhada com vida ao Hospital Beneficente São Mateus, onde permanece internada.

 

Conforme apurado pela redação do CaarapoNews, junto a membros da comunidade indígena, o caso aconteceu por volta das 3h50 desta madrugada após desentendimento com grupo de pessoas que se encontravam ingerindo bebida alcoólica próximo a casa do professor assassinado.

Após ser golpeado, o professor chegou a ser socorrido mas morreu ao dar entrada no Pronto Socorro. Não foi passada informações sobre quantos golpes de faca a vítima sofreu. Já a agente Helida Paulo sofreu três perfurações, conforme um membro da comunidade indígena.

Informações da Policia Civil de Caarapó que trabalha no caso desde a manhã desta sexta-feira, dão conta que a suspeita deste caso de homicídio e tentativa de homicídio, é a esposa do professor Flavio, a indígena Silzolena Araújo Martins, por conta de problemas relacionados a traição conjugal.

Duas viaturas da Força Nacional foram acionadas e os militares encaminharam a suspeita e testemunhas até a delegacia de Polícia Civil para serem ouvidos pelo delegado do município.

O professor Flavio era professor a quase 20 anos na Escola Municipal Ñandejara Polo e exercia também a função de coordenador do EJA na referida comunidade. O mesmo era integrante do quadro de funcionários da prefeitura de Caarapó.

 

Fonte: Caarapo News

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Polícia

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.