Gazeta de Amambaí


Terça-Feira, 02 de Janeiro de 2018 às 17:52

Polícia Militar prende dupla por tráfico, em Amambai

Também em Amambai, Polícia Militar apreende arma na praça central durante a festa da virada.

Vilson Nascimento

A Polícia Militar prendeu e conduziu para a Delegacia de Polícia Civil nessa segunda-feira, 1 de janeiro, em Amambai, dois homens por tráfico de drogas.

Os cunhados, Adair Gonçalves, de 37 anos e Nicolau Lopes, de 27, ambos indígenas e moradores na aldeia Amambai, em Amambai, foram detidos pelas lideranças da reserva indígena e entregues à Polícia Militar, após serem flagrados com 2,5 quilos de maconha prensada e em tabletes e mais certa quantia de maconha in natura (sem ser prensada), a chamada “bucha”, trafegando no interior da aldeia.

Em depoimento da Delegacia de Polícia Civil em Amambai, Adair teria relatado que a droga encontrada em seu poder e em poder de seu cunhado seria para consumo próprio.

A dupla foi autuada em flagrante pelo crime de tráfico de drogas, teve a prisão mantida pelo Poder Judiciário durante audiência de custódia realizada na tarde dessa terça-feira, 2 de janeiro e foi conduzida para a PAM (Penitenciária de Amambai), onde permanecerá recolhida à disposição da Justiça.

A entrega de drogas como a maconha e o crack, por exemplo, tem causado violência e fomentado crimes como furto nas aldeias indígenas de Amambai.

Arma da praça

No inicio da madrugada de 1 de janeiro, durante os festejos da vidara do ano, a Polícia Militar apreendeu na Praça Coronel Valêncio de Brum, a praça central da cidade, em Amambai, uma espingarda de pressão com cano serrado e adaptada para calçar munição calibre 22mm.

Os policiais chegaram até a arma após intervir em uma briga, onde um indivíduo de posse de um facão desferia golpes contra outro homem que estava caído.

Ao notar a chegada dos policiais o agressor teria saindo correndo e durante a fuga se desfeito do facão que usava para a prática da agressão e de uma mochila onde estava a arma e acabou conseguindo fugir em meio à multidão.

Em vistoria na mochila deixada para trás, além a espingarda, os policiais encontraram um registro de nascimento em nome de um indivíduo de 25 anos, supostamente o autor das agressões e dono da mochila apreendida.

Segundo relatou a Polícia Militar a vítima das agressões também acabou deixando o local sem ser identificado, se misturando à população.

Os policiais chegaram a procurar unidade hospitalar para averiguar a possível entrada da dupla envolvida na briga, que teria sofrido alguns ferimentos, mas não obteve êxito.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil, em Amambai como “posse ilegal de arma de uso restrito na qualidade de mudar as caraterísticas”.

Fonte: A Gazeta News

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Polícia

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.