Gazeta de Amambaí


Terça-Feira, 12 de Dezembro de 2017 às 17:02

Polícia Civil identifica e prende autor de homicídio em Iguatemi

Acusado de 24 anos, já com passagens por posse, tráfico de drogas e violência doméstica, disse que agiu em legítima defesa, diz polícia.

Clique na Imagem para ampliá-la

O funileiro de 39 anos foi assassinado de forma brutal na cozinha de sua residência. (Fotos: Divulgação)

Vilson Nascimento

Em uma ação rápida a Polícia Civil identificou e prendeu nessa terça-feira, 12 de dezembro, um homem de 24 anos, acusado de cometer um crime brutal em Iguatemi.

O funileiro Cláudio José de Siqueira, o "Claudinho", de 39 anos, foi encontrado morto na manhã dessa terça-feira (12) na cozinha de sua residência, situada na região da Vila Rosa.

Ele teve o rosto desconfigurado, supostamente a golpes de paulada e no local a polícia apreendeu uma faca suja de sangue e uma tábua de carne de madeira, também com sangue, objetos que teriam sido utilizados para cometer o assassinato.

Durante levantamentos no local a polícia também descobriu que o aparelho celular da vítima havia desaparecido.

Após os levantamentos periciais no local do crime, a equipe da Polícia Civil de Iguatemi sob coordenação do delegado titular local, Dr. Thiago de Lucena e Silva, passou a atuar no caso, identificou e prendeu o acusado de cometer o assassinato, Wesley Diego Pereira, de 24 anos,

Segundo a Polícia Civil no ato da abordagem Wesley, que já teria passagens por violência doméstica, tráfico de drogas e posse de drogas para consumo, teria relatado que havia matado o funileiro em ato de legítima defesa após uma briga, hipótese que a polícia não acredita, tendo em vista que na abordagem o acusado estava de posse do aparelho celular da vítima, que havia desaparecido da residência.

Encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil em Iguatemi, Wesley Diego foi atuado em flagrante pelo crime de homicídio e permanece preso à disposição da Justiça.

Abaixo o acusado, Wesley Diego Pereira, de 24 anos. Ele disse que agiu em legítima defesa, mas a polícia não acredita nessa versão e segue com as investigações.

Fonte: A Gazeta News

Veja mais fotos:

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Polícia

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.