Gazeta de Amambaí


Domingo, 18 de Junho de 2017 às 21:01

Soldado tenta abordar sargento e morre após tiroteio entre policiais

Sargento atirou em soldado ao ser abordado e pensou que seria assaltado. Morador pediu ajuda ao soldado para apurar situação de roubo.

Um soldado da Polícia Militar, identificado como Kenedy Campos da Costa, de 25 anos, morreu na noite deste sábado (17) enquanto checava uma situação de roubo, no Bairro Tijucal, em Cuiabá. De acordo com o boletim de ocorrência da PM, Kenedy pediu apoio policial para uma abordagem em um carro, que supostamente seria conduzido por assaltantes.

No entanto, o carro era conduzido por um sargento da PM, identificado como Jorge Roberto e Silva, de 42 anos. Houve tiroteio entre os policiais envolvidos e também com os outros militares que foram chamados pelo soldado. Kenedy morreu durante o socorro e Jorge foi levado para atendimento médico.

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) confirmou a versão de que o policial Kenedy checava a situação de um carro roubado. Segundo a DHPP, o sargento teria acreditado que se tratava de um assalto.

Segundo o boletim de ocorrência da PM, Kenedy, que é lotado do 1º Batalhão da PM, chamou reforço da polícia por mensagens de WhatsApp dizendo que tinha informações sobre um roubo e que os criminosos estariam nas proximidades do Bairro Tijucal.

Kenedy estava em uma caminhonete com um motorista que disse ser vítima de roubo no dia 14 de junho. O morador pediu ajuda de Kenedy para encontrar o assaltante, que estaria em um veículo de cor prata.

Com essa informação, Kenedy se afastou para abordar um Voyage, carro onde supostamente estariam os assaltantes. Quando estava a três passos do veículo, o motorista do Voyage atirou contra o policial, que foi ferido no tórax. Os outros policiais também dispararam ao ver que Kenedy foi ferido.

Somente depois desses disparos, o condutor do Voyage se identificou como sargento da PM. Os militares envolvidos afirmaram, no boletim de ocorrência, que verbalizaram durante todo o tempo, para que o sargento jogasse a arma e descesse do veículo.

 

Uma pistola calibre .40 que pertence ao sargento, além de um revólver Taurus, calibre 38, de Kenedy, foram recolhidas. A DHPP diz que a PM não quis entregar as duas armas dos policiais envolvidos. Kenedy ainda foi levado para a policlínica do Coxipó, onde foi reanimado, porém, morreu na unidade.

Jorge atuaria no Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual (MPE). Ele foi encaminhado ao Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC), onde permanece internado neste domingo (18). Não há informações sobre o estado de saúde dele.

Polícia Militar
Em nota, a assessoria da corporação confirmou a morte de Kenedy. A PM apenas informou que a situação ocorreu durante um deslocamento para checar a informação sobre a suposta presença de um veículo roubado da cidade de Barão de Melgaço, a 121 km de Cuiabá, que estaria no Bairro Tijucal.

As circunstâncias serão apuradas por meio de Inquérito Policial Militar (IPM) sob a responsabilidade da Corregedoria Geral da PM. A PM não informou se Kenedy ou Jorge usavam farda no fato ocorrido.

Fonte: G 1

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Polícia

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.