Gazeta de Amambaí


Domingo, 07 de Maio de 2017 às 19:56

Polícia diz que jovem se jogou do 13º andar em Campo Grande

A Polícia Civil confirmou que a morte do jovem de 19 anos, após queda do 13º andar de um prédio localizado na região central de Campo Grande, foi provocada pela própria vítima, que se jogou da janela de seu quarto por volta das 16h deste domingo (08).

A informação foi repassada pelo titular da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), Camilo Kettenhuber Cavalheiro, que atendeu ocorrência no edifício José Dias de Carvalho, na Rua Antônio Maria Coelho, em frente ao Hipermercado Extra.

Ele disse que os pais da vítima encontravam-se no apartamento no momento em que o jovem se jogou. "O garoto sofria de depressão profunda desde os 11 anos, tinha acompanhamento psiquiátrico até 3 vezes por semana e fazia uso de medicamentos controlados", contou.

O delegado informou ainda que o jovem já havia ameaçado tirar a própria vida diversas vezes e que, inclusive, teria cortado com uma tesoura a grade do quarto, no mês passado. 

"Nesse dia, a mãe chegou no quarto a tempo de retirar o filho da janela, que estava se preparando para saltar”, relata. 

O que pode ter contribuído para essa atitude, segundo o delegado, é que a vítima participava de muitos grupos de jogos online. "Foram encontradas conversas de chats, que indicaram que recentemente ele foi expulso de uma comunidade virtual, o que teria agravado seu estado de abatimento", relata o delegado. 

Titular da Depac, Camilo Cavalheiro, em frente a edífício. A família está muito abalada. (Foto: Marcos Ermínio)Titular da Depac, Camilo Cavalheiro, em frente a edífício. "A família está muito abalada". (Foto: Marcos Ermínio)
Notebook de jovem foi levado pela polícia para verificar relação com jogos virtuais. (Foto: Marcos Ermínio). Notebook de jovem foi levado pela polícia para verificar relação com jogos virtuais. (Foto: Marcos Ermínio).
 

A polícia levou notebook e computador do jovem para investigar o caso que, aparentemente, não teria relação com o jogo “Baleia Azul”. “Não encontramos nenhuma referência específica a esse game. Estamos levando os equipamentos para verificar todas as possibilidades”, disse.

Camilo Cavalheiro contou ainda que os pais do jovem são franceses, muito rígidos, e exigiam muito do filho em relação aos estudos, mas que haviam decidido reduzir a cobrança e estimular o garoto a fazer supletivo. O jovem tinha outras duas irmãs, que não residem em Campo Grande.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para atender a ocorrência, mas quando chegou ao local encontrou o rapaz morto. O corpo foi levado para o Imol (Instituto de Medicina e Odontoplogia Legal).

Fonte: Campo Grandenews

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Polícia

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.