Gazeta de Amambaí


Segunda-Feira, 04 de Fevereiro de 2019 às 14:46

Deputados vão se reunir com Energisa após queixa sobre aumento de conta

Reclamações a respeito da elevação das contas em Campo Grande já são alvo de audiência pública e estudo sobre situação

Presidente da Assembleia Legislativa de MS, deputado Paulo Corrêa (PSDB), durante entrevista coletiva. (Foto: Leonardo Rocha).Presidente da Assembleia Legislativa de MS, deputado Paulo Corrêa (PSDB), durante entrevista coletiva. (Foto: Leonardo Rocha).

Com reclamações sobre aumento da conta de energia também de cidades do interior de Mato Grosso do Sul, os deputados decidiram pedir reunião com a diretoria da Energisa – concessionária do serviço de energia elétrica.

Segundo o presidente da Assembleia Legislativa de MS, o deputado Paulo Corrêa (PSDB), o intuito do encontro é avaliar as denúncias “de cobranças indevidas na conta”, principalmente neste período do ano. Corrêa afirmou que vai “discutir o problema e buscar soluções”.

Em Campo Grande, a situação já gerou questionamentos na Câmara Municipal e o Procon municipal resolveu abrir uma força-tarefa para avaliar o motivo de, a cada ano, especialmente no fim e no começo, as contas dos consumidores vem com valores considerados altos e alvos de reclamação das pessoas.

O deputado Marçal Filho (PSDB) afirmou que recebeu reclamação da Câmara Municipal de Fátima do Sul, 246 km da Capital, sobre a energia. Segundo o parlamentar, a informação é de que a conta foi maior no período de recesso, portanto, quando não há atividade constante, se comparado com os demais meses.

Reclamações semelhantes, vindas do interior, também foram relatadas a Herculano Borges (SD), segundo o próprio. A ideia é que amanhã, primeira sessão ordinária, seja elaborado o requerimento convocando a Energisa para reunião na Casa de Leis.

Na Capital, além de uma audiência sobre o assunto, os vereadores também propuseram, mas ainda não bateram o martelo, a criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito).

A concessionária já respondeu sobre aumentos, em janeiro. Disse, em nota, que a alta temperatura registrada em Mato Grosso do Sul e o périodo de férias escolares contribuíram para elevação do consumo da energia e consequente no valor.

 

Fonte: Campo Grandenews

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Nacional

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.