Gazeta de Amambaí


Sábado, 04 de Agosto de 2018 às 07:03

Propostas de uso sustentável da terra são apresentadas a candidatos

Mais de 170 entidades representantes do agronegócio, de organizações civis que atuam em defesa do meio ambiente, do clima e especialistas acadêmicos lançaram ontem (3) um conjunto de 28 propostas aos principais candidatos que vão disputar as eleições deste ano. O movimento, chamado “Coalização Brasil Clima, Florestas e Agricultura”, elaborou propostas relacionadas ao uso da terra considerando os riscos das mudanças climáticas.

O grupo alerta que o desmatamento e a agropecuária são responsáveis por cerca de dois terços das emissões de carbono no país. O objetivo é recomendar aos candidatos a formulação de uma agenda de governo que estimule práticas e soluções mais sustentáveis para redução emissão de carbono na atmosfera.

As propostas estão baseadas em três eixos: ordenamento territorial, dinamização dos mecanismos de mercado e agropecuária de baixo carbono aliada à conservação, restauração, reflorestamento e uso sustentável dos recursos naturais.

Entre as propostas da coalização está a implementação do Cadastro Ambiental Rural (CAR) para garantir o cumprimento do Código Florestal a partir do aprimoramento da concessão de crédito agrícola vinculado a práticas sustentáveis, por exemplo.

Outra proposta é fomentar a expansão da agropecuária e a recuperação florestal em áreas desmatadas e que estão abandonadas ou subutilizadas. Para combater a crise hídrica, a coalização sugere que a cobertura florestal seja recuperada em áreas de recarga dos aquíferos das bacias hidrográficas consideradas estratégicas.

O movimento propõe ainda que o próximo governo direcione recursos para implantar em todo o país sistemas de monitoramento do desmatamento, restauração e reflorestamento, afim de melhorar o planejamento e a implementação de medidas de da biodiversidade no território nacional.

Há também a proposta para financiar e incentivar Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação para uso sustentável de produtos não madeireiros e dos recursos genéticos e bioquímicos das florestas nativas.

Fonte: Agência Brasil

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Nacional

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.