Gazeta de Amambaí


Sexta-Feira, 12 de Maio de 2017 às 04:03

ONG indigenista levou R$ 60 milhões do exterior

A quebra de sigilos bancário e fiscal do Centro de Trabalho Indigenista (CTI) e de seus administradores revelou que a ONG recebeu nada menos que R$ 60 milhões de capital estrangeiro. A informação foi confirmada ao Agrolink pelo presidente da CPI da Funai, deputado Alceu Moreira (PMDB-RS).

“Nos dados internacionais, vamos deixar claro que vieram quase R$ 60 milhões desde o ano de 2004 até hoje. E que esse recurso invariavelmente foi declarado na Fazenda por um número menor. O que não se tem ainda é o exercício, como foi gasto esses recursos dentro do País. Isso está sendo apurado ainda”, afirmou.

Moreira confirmou que essas informações serão da quebra do sigilo do CTI serão incluídas no relatório final da CPI da Funai, porque já havia sido aprovada pelo plenário da comissão parlamentar de inquérito anteriormente. “Nós temos todos os dados de transferência de recursos internacionais. Não há os ‘internos’, de quanto ela levou dos órgãos internos do governo” explicou.

De acordo com o deputado, o relator pode alterar o texto até o final do processo de votação do relatório da CPI da Funai. O relatório deve ir à votação entre terça e quarta-feira (17.05) da semana que vem, e segundo Moreira, “vai ser aprovado com certeza”.

Fonte: Agrolink

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Nacional

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.