Gazeta de Amambaí


Sábado, 28 de Outubro de 2017 às 08:03

Produção chinesa de etanol deve chegar a 3,95 mi de litros

País devem ter poucas importações de biocombustíveis

Novo relatório do Departamento da Agricultura dos Estados Unidos (USDA), emitido desde o adido agrícola de Pequim, informa que a produção chinesa de etanol deve chegar 3,95 milhões de litros em 2018 em função da forte demanda interna. A Associação de Fabricantes de Automóveis da China prevê que em 2017 haverá um crescimento de 5% no consumo de carros para 29,7 milhões de unidades.

As importações do combustível devem cair a cinco milhões de litros porque a produção doméstica está substituindo a de fora. Além disso, as sobretaxas para importação chega a 30% do valor dos produtos. Previamente, o etanol dos Estados Unidos tinha uma sobretaxa de 5%, mas a alíquota aumentou 25 pontos percentuais. As importações de etanol são totalmente reguladas para que só existem na falta do produto internamente. Por outro lado, os chineses devem exportar 150 milhões de litros do combustível.

O consumo vai na mesma linha da produção com 3,94 milhões de litros. Na China, não há mandato nacional de mistura com a gasolina, mas sim em alguns casos de algumas províncias. Na visão do USDA, não há nenhuma vantagem econômica em trocar a gasolina pelo etanol no país.

No caso do biodiesel, a indústria é ainda incipiente e deve produzir 500 milhões de litros em 2018, o mesmo que em 2017. As importações do produto são insignificantes e devem baixar, sendo que as exportações devem crescer.

O governo chinês quer atingir uma meta de uso de etanol para 2020 para 10% do total de combustível Para isso, está adaptando a malha de transporte no país, mas não impõe um mandato de mistura.

Fonte: Agrolink

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Internacional

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.