Gazeta de Amambaí


Segunda-Feira, 19 de Fevereiro de 2007 às 05:29

Prefeituras aderem a projetos habitacionais do estado

A Secretaria de Habitação do Estado (Sehab) criou dois projetos habitacionais dentro do Programa Casa da Gente. O primeiro projeto, Mudando para Melhor, destinado a atender moradores de habitação precária, enquadra-se nas favelas e áreas de risco. O valor estimado por unidade habitacional é de R$ 11.190,00 cabendo ao governo do Estado R$ 2,2 mil, a prefeitura entra com R$ 2 mil e mais o terreno e o governo federal com R$ 6.990,00.

O Projeto Meu Lar beneficiará pessoas moradores que coabitam ou moram de aluguel incompatível. Para atender a essa demanda emergencial foi criada a planta baixa, ou seja, Casa Evolutiva de três fases.

Será construída e entregue pelo governo do Estado somente a primeira fase, as casas têm uma área de 30,08 metros quadrados, quarto, sala, cozinha, banheiro e circulação. Na construção, o governo do Estado participa com R$ 1,2 mil, a prefeitura com R$ 3 mil e mais o terreno e o governo federal R$ 6.990,00.

Os municípios que aderiram ao Projeto Mudando Para Melhor e as unidades são: Amambaí 25, Aquidauana 25, Batayporã 10, Bodoquena 49, Iguatemi 25, Juti 40, Ribas do Rio Pardo 100, Ivinhema 25, Bonito 60, Anastácio 50, Corumbá 25 e Ponta Porã 85.

No programa Meu Lar, Aral Moreira aderiu a 25, Bandeirantes 25, Bataguassu 25, Batayporã 15, Bodoquena 10, Brasilândia 40, Costa Rica 35, Iguatemi 25, Itaporã 25, Jaraguari 25, Jardim 30, Jatei 24, Juti 40, Nova Andradina 68, Tacuru 24, Taquarussu 25, Vicentina 25, Figueirão 48, Ribas do Rio Pardo 100, Sidrolândia 30, Paranaíba 25, Deodápolis 30, Rio Brilhante 200, Douradina 10, Caracol 25,e Três Lagoas 100.

Fonte: Dourados News

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Geral

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.