Gazeta de Amambaí


Quarta-Feira, 04 de Julho de 2018 às 09:02

"Palhaço e ator": como a mídia estrangeira define Neymar

Apesar do gol e da vitória da seleção brasileira na segunda-feira (2), contra o México, Neymar voltou a ser alvos de críticas. A reação ao pisão de Layún, enquanto já estava caído, o fez ser atacado por veículos estrangeiros e ex-jogadores comentaristas. "Neymar tem a menor tolerância a dor entre os jogadores da Copa do Mundo desde o início dos levantamentos estatísticos da Opta", ironizou o ex-atacante inglês Gary Lineker no Twitter.

O também ex-jogador britânico Alan Shearer se manifestou na rede social: "Neymar, cara, pare com isso. Nós já estamos fartos". Em um programa de TV, Shearer também reclamou do camisa 10 da seleção. "É absolutamente patético. Ninguém duvida das suas habilidades, é um jogador magnífico. Ainda assim, é realmente patético quando começa a rolar como se estivesse em agonia. Por que ele acha que precisa fazer isso?", questionou.

O ex-goleiro dinamarquês Peter Schmeichel classificou como "irritante" assistir às simulações do atacante brasileiro. "Parece que ele está morrendo. Eu pensei que eles iam colocar ele numa maca, levar para uma ambulância e então nós nunca mais o veríamos", disse durante uma transmissão em uma emissora russa de televisão.

O ex-jogador também comparou a maturidade de Neymar ao de Cristiano Ronaldo. "Você vê Cristiano Ronaldo fazer isso? Não, pois ele aprendeu rapidamente quando era jovem e jogava pelo (Manchester) United".

As críticas também se estenderam à organizadora do Mundial. "Meu Deus, Neymar até ganhou o prêmio de melhor jogador contra o México. Para mim, a Fifa deveria ter olhado como ele se comportou no jogo. Eu não consigo encontrar qualquer outra maneira de descrevê-lo como realmente lamentável", disse.

"Eu apelo à Fifa. Não é algo que queremos ver no futebol. Nós temos o VAR [árbitro-assistente de vídeo, na sigla em inglês], temos que ser poupados dessas simulações. Atrai tanta atenção e todas as crianças estão assistindo. Não é bom, não é o que queremos no futebol", complementou Schmeichel.

Maradona foi outro que comentou o lance. "Neymar tem que decidir: ou nos faz rir, ou nos faz chorar. Quando o mexicano pisou no seu pé, nós choramos, mas ao vê-lo correr depois, é para rir. Como será esta história? Ou é [cartão] amarelo pela falta do mexicano ou para a simulação de Neymar."

Veículos de imprensa estrangeiros atacaram o brasileiro. O periódico USA Today afirmou que "Neymar é um constrangimento ao futebol". "Ele é apenas um falsificador, um mergulhador, um simulador, um ator de teatro ou qualquer outra palavra que o futebol usa para encobrir o fato de que alguém está tentando trapacear e descaradamente trapacear ao convencer o árbitro a punir um oponente", publicou. "Neymar tem feito isso há anos, mas a fase grandiosa da Copa do Mundo viu seu espetáculo entrar em ação", complementou o jornal.

O jornal italiano Corriere dello Sport trouxe em sua capa um trocadilho com o nome de Neymar e Mario Merola, um famoso ator e cantor italiano, em alusão as "atuações" do brasileiro em campo.

O jogador se defendeu em entrevista ao deixar o gramado e respondeu às provocações dos mexicanos.

"Isso é complicado, não é uma coisa que cabe a mim. Só sofro a dor. Tomei um pisão desleal, da minha parte acho que fora da jogada, fora do campo. Acho que não pode. Mas é isso, eles falaram demais antes da partida e foram embora para casa", afirmou o atacante.

Fonte: Correio do Estado

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Esporte

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.