Gazeta de Amambaí


Quinta-Feira, 15 de Fevereiro de 2018 às 14:21

Estado abre inscrições para o programa Vale Universidade

Interessados devem acessar o site da Sedhast para manifestar interesse em programa que garante pagamento de até 90% da mensalidade em instituição de ensino superior; acesso prevê regras

Foram abertas nesta quinta-feira (15) e seguem até 2 de março as inscrições para o PVU (Programa Vale Universidade) do governo estadual, para o processo seletivo 2018. Interessados em participarem da seleção devem se inscrever por meio do site da Sedhast(Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho), clicando no banner de inscrição.

Conforme a assessoria da pasta, o Vale Universidade banca até 70% do valor da mensalidade na universidade conveniada –tendo como limite máximo mensal o valor de um salário mínimo, hoje de R$ 954. A instituição de ensino oferece dedução de mais 20% no valor, totalizando 90% de incentivo para o acadêmico, que paga os 10% restantes.

Criado em 2009, o Vale Universidade foi ampliado na gestão do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) para alcançar mais alunos. Em 2018, o número de vagas foi elevado de 1,5 mil para duas mil –sendo 1,8 mil no Vale Universidade e 200 do Vale Universidade Indígena.

As vagas para novos alunos são abertas conforme os bolsistas concluem os cursos. “É um programa que dá oportunidades e transforma vidas gerando benefícios para toda a sociedade”, destacou a titular da pasta, Elisa Cleia Nobre.

Requisitos – Pode participar do Vale Universidade o acadêmico que comprovar renda individual igual ou inferior a R$ 1.448 e renda familiar mensal de até R$ 2.896. Ele deve estar matriculado em curso presencial de bacharelado ou licenciatura autorizado pelo MEC (Ministério da Educação) de instituição de ensino superior sediada em Mato Grosso do Sul e conveniada ao programa.

O candidato não pode ter formação superior, precisa viver no Estado há mais de dois anos e ter nenhum outro benefício ou auxílio financeiro com a mesma finalidade do Vale Universidade. O interessado também não pode ter registro de reprovação de qualquer disciplina na data de inscrição e convocação ou ter, simultaneamente, outro membro da família incluído no programa.

Os estudantes classificados realizarão estágio de seis meses, com carga horária de até 20 horas semanais e compatível com o horário escolar, em instituições indicadas pela Sedhast. Será possível renovar o contrato desde que não ultrapasse o término do curso.

Fonte: Campo Grandenews

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Educação

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.