Gazeta de Amambaí


Quarta-Feira, 07 de Novembro de 2018 às 18:26

Lombadas eletrônicas entraram em operação dia 28 em Amambai

A partir do dia 28 de outubro, quem desrespeitou ou desrespeitar o limite de velocidade imposto pelos reguladores eletrônicos já vão receber a multa.

Clique na Imagem para ampliá-la

As lombadas eletrônicas instaladas em Amambai já passaram a funcionar efetivamente com a aplicação de multa aos motoristas infratores, segundo o Detrat. (Fotos: Vilson Nascimento)

Vilson Nascimento

Desde o dia 28 de outubro as lombadas eletrônicas instaladas na cidade já estão em operação, em Amambai.

De acordo com o diretor do Detrat (Departamento de Trânsito e Transporte) da prefeitura local, José Luiz Karasek, da instalação até o final de semana passado as lombadas eletrônicas instaladas no perímetro urbano e nas entradas da cidade, em Amambai, estavam operando em fase de teste e em caráter educativo.

A partir do dia 28 de outubro os dispositivos de controle de velocidade passaram a operar efetivamente, com a aplicação de multas aos veículos que ultrapassarem a velocidade máxima permitida para o local.

Amambai ganhou seis lombadas eletrônicas. Três com velocidade máxima permitida de 30km/h estão instaladas na Avenida Predo Manvailler e outras três, uma na MS-386, saída para Ponta Porã, outra na MS-156 saída para Caarapó e a agora danificada, mas que segundo o Detrat será restaurada, na MS-156 na saída para Tacuru, são de velocidade máxima permitida de 40km/h.

Em pelo menos duas delas, uma instalada no sentido norte/sul da Avenida Pedro Manvailler, nas proximidades da Pax Primavera e outra instalada na MS-386, sentido Ponta Porã a Amambai, os marcadores eletrônicos de velocidade não estão funcionando, mas as lombadas, que são amplamente sinalizadas com placas indicando a velocidade máxima permitida para o local, estão operando normalmente.

Segundo Karasek, problemas no display estão impedindo o registro visual da velocidade para os motoristas, mas a empresa responsável pela manutenção mantém técnicos trabalhando para solucionar.

Fonte: A Gazeta News

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Cidade

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.