Gazeta de Amambaí


Segunda-Feira, 01 de Outubro de 2018 às 19:16

Projeto em trâmite institui o “Dia do Mototaxista” em Amambai

Data escolhida foi 30 de março, em homenagem ao mototaxista Agnaldo Ferreira de Araújo, assassinado por um assaltante enquanto fazia uma corrida.

Clique na Imagem para ampliá-la

Abaixo a vereadora Janete Córdoba, autora da proposição, com representantes dos mototaxistas durante a apresentação do projeto que institui o dia da categoria em Amambai. (Fotos: Vilson Nascimento e Assessoria)

Vilson Nascimento

Um projeto de lei em trâmite na Câmara Municipal local visa instituir o “Dia do Mototaxista”, em Amambai.

Pelo projeto, de autoria da vereadora Janete Córdoba (PSDB), a data escolhida para a celebração do dia da categoria foi o dia 30 de março.

A data é em homenagem ao mototaxista Agnaldo Ferreira de Araújo, assassinado covardemente com tiros nas costas por um assaltante no dia 30 de março de 2010 na Rodovia MS-485, trecho que liga Amambai a Aral Moreira, quando fazia uma corrida.

O criminoso, Fábio Ramoa Cavalheiro, que antes de matar o mototaxista para roubar a moto, havia assassinado a golpes de martelo, um homem de 45 anos e sua mãe de 83 anos em uma fazenda, em Amambai, para roubar a arma usada no latrocínio, foi localizado pela polícia, preso, condenado a 78,9 anos de prisão e está cumprindo a pela em um presídio de Dourados.

Para a vereadora Janete Córdoba, altura do projeto de lei, a instituição do Dia do Mototaxista, além de imortalizar o nome de Agnaldo Araújo, que na época tinha 34 anos e deixou esposa e filho menor, é uma forma de homenagear a categoria que além de oferecer transporte a preços acessíveis à população, sobretudo as pessoas de menor poder aquisitivo, também contribui diretamente para o desenvolvimento do comércio, do agronegócio e para as atividades de segmentos da sociedade em geral, disponibilizando transporte rápido de encomendas, tanto na cidade quanto para a zona rural.

Segundo o Detrat (Departamento de Trânsito e Transporte) da prefeitura local, atualmente Amambai conta com 20 mototaxistas legalizados e aptos a trabalhar no município, sendo que 17 deles estão efetivamente na ativa.

Em Amambai os mototaxistas, apesar de cada um ter seu CNPJ (Cadastro de Pessoa Jurídica) individual, ou seja, cada um é sua própria empresa, trabalham em harmonia e estão divididos em quatro pontos de apoio.

Três dos pontos de apoio estão localizados na região central da cidade, dois na Avenida Pedro Manvailler e um na Avenida Nicolau Otaño e outro está localizado na Vila Limeira, a vila mais populosa da cidade.

Apesar de não terem uma associação ou uma norma reguladora de preços, a própria categoria se uniu e definiu R$ 8,00 como preço único para o transporte de passageiros dentro da cidade. Para a área externa ao perímetro urbano o valor varia de acordo com a distância a ser percorrida.

Fonte: A Gazeta News

Veja mais fotos:

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Cidade

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.