Gazeta de Amambaí


Segunda-Feira, 09 de Abril de 2018 às 09:25

Projeto da “mão única” vai tramitar em regime simples em Amambai

Apontada como retrocesso e criticada por parte dos comerciantes, a proposta que volta a transformar a Rua da República e a Sete de Setembro em mão única, está dentro do “PMU.

Clique na Imagem para ampliá-la

O líder do prefeito na Câmara, vereador Carlinhos. Apesar de já ter havido duas audiências públicas para discutir a questão, prefeitura vai reabrir nova discussão com consulta pública sobre a transformação da Rua da República e da Rua Sete de Setembro em mão única. (Foto: Vilson Nascimento)

Vilson Nascimento

Vai tramitar em regime normal na Câmara Municipal, o projeto de lei que prevê a alteração das ruas, Sete de Setembro e Rua da República em mão única, em Amambai.

A matéria seria votada em regime especial na sessão dessa segunda-feira, dia 8 de abril, dentro do PMU (Plano de Mobilidade Urbana).

A iniciativa de voltar a transformar as duas ruas em sentido único, que foi aplicada anos atrás e foi revoga, divide opiniões.

A proposta é apontada como um retrocesso por várias pessoas e vem recebendo críticas de comerciantes, que alegam amargarem prejuízos, caso as ruas voltem a serem consideradas mão única. Parte da população também não concorda com a mudança por achar ser prejudicial ao ir e vir.

Procurado pela reportagem do grupo A Gazeta o prefeito de Amambai, Dr. Edinaldo Bandeira informou nesse domingo, dia 8 de abril que o PMU teria que ser aprovado até o dia 13 deste mês, ou seja, na próxima sexta-feira e como a Câmara só teria a sessão dessa segunda-feira, a matéria teria que ser votada e aprovada em regime de urgência especial nesse dia 9.

Na manhã dessa segunda-feira (9) a administração municipal recebeu a informação que o Governo Federal prorrogou para 2019 a exigência da apresentação do Plano de Mobilidade Urbana.

Com isso a prefeitura solicitou a retirada da tramitação do projeto do regime especial para tramitar de forma normal na Casa de Leis, o quer vai possibilitar, segundo a gestão municipal a abertura de nova consulta junto a população para a adequação do PMU, plano este que já havia sido apresentado e discutido em duas audiências públicas realizadas no decorrer do mês passado (março), em Amambai, uma realizada na Câmara Municipal e outra na unidade local da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), mas ambas com baixa participação popular.

Fonte: A Gazeta News

Veja mais fotos:

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Cidade

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.